quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

A VIDA DOS OUTROS


A pergunta quem não quer calar de hoje é: Por que a vida dos outros nos parece tão interessante?
Na verdade não vou tentar divagar sobre o que leva uma pessoa a prestar mais atenção à vida alheia, porque existem milhões de teorias à respeito do porquê o ser humano sempre acha que a grama é mais verde do outro lado da cerca.
O que me preocupa não são os motivos,mas o fato em si.A análise minuciosa que seu vizinho faz sobre a sua personalidade baseado no carro que você tem,nas roupas que veste,nas músicas que ouve.Tudo bem,somos todos assim,mas por que não nos contentamos apenas em olhar e guardamos nossos pensamentos conosco?Por que temos que tirar conclusões e a partir daí falar à respeito para quem quiser ouvir dando margem assim para que terceiros tirem ainda mais conclusões sobre sua vida e quando você menos espera,se vê numa situação na qual você é lésbica casada com um gay que era corno!
Agora vamos explicar de onde vem minha revolta: Uma amiga tinha torcido o pé e estávamos numa turma em que um dos rapazes tinha uma moto.Este por sua vez,ofereceu uma carona à menina,sem nenhuma segunda intenção,simplesmente pelo fato dela ter torcido o pé e sua resposta foi: “ Não posso,tenho namorado.SE ME VIREM na sua moto,vou ter problemas na certa.”Ou seja,o problema dela não era medo de andar de moto,ou falta de capacete,nada disso,o problema é que se alguém a visse na garupa de uma moto com um rapaz que não era seu namorado,automaticamente seu namorada passaria a ser chamado de corno.Parece exagero,mas é a realidade.
Chegamos num ponto que deixamos estranhos decidirem nossas vidas baseados em situações que não lhe dizem respeito.Sei disso porque também já passei por isso.Já vieram me dizer que meu marido estava se atracando com outra quando na verdade ele estava comigo e também já ouvi estórias à meu respeito.E o que todo esse povo tem a ver com minha vida?O que eles sabem de mim?Não estou livre de fazer uma fofoca,claro que não.Mas será que ninguém pensa nas conseqüências que suas palavras podem ter?
Já vi sim conhecidos cometerem indiscrições mas não vou sair anunciando porque não tenho nada a ver com isso.O pior é simplesmente quando alguém vê alguma coisa que não existe.Um abraço apertado de um amigo,agradecendo um favor de repente vira uma traição.A traição é extremamente subjetiva:Cansei de ver homens com suas namoradas em boates trocando olhares com outras mulheres e isso é mais baixo do que qualquer outra atitude,porque é descarado!
Ás vezes tenho o costume de andar de mãos dadas com uma amiga e me pego pensando que certamente alguém vê de fora e já pensa: “Olha o casal de lésbicas!” ( e se fosse?ninguém tem nada com isso!) e se um amigo pega na minha mão,por mais inocente que possa ser,por mais fraternal que seja, para quem vê de fora é sempre sujeira e o que os outros pensam realmente não me interessa,mas magoa pensar que qualquer atitude minha,por mais simples que seja ,possa fazer com que alguém que eu ame pareça idiota,corno ou qualquer outro nome que as pessoas adoram dar.
Eu só devo satisfação àqueles que amo,mas é bom pensar o quão melhor o mundo seria se cada um cuidasse da sua própria vida.

Um comentário:

Léo disse...

Aquele que vigia a vida alheia, eventualmente descuidará da própria. O tempo se encarrega das consequências.