segunda-feira, 24 de dezembro de 2007

TUDO VALE A PENA QUANDO A ALMA NÃO É PEQUENA


Pois é,nos primeiros dias aqui (tô em Porto Seguro,coisa chata!) fiquei pensando nos acontecimentos recentes que me deixaram muito chateada.
Não dá para entrar em detalhes,mas basta dizer que não importa onde eu vá,sempre encontro alguém que ache que pode me abalar fazendo fofocas,tentando denegrir minha imagem.
Bom,como sempre falo,pouco me importo com minha imagem,pois quem me conhece,sabe quem sou.Quem me conhece,me ama desse jeito "sem noção" que sou.Amigas de mais de 20 anos,marido há mais de 15,amigas novas,novos amigos,família....me amam assim...por que raios deveria mudar?Para me adequar aos padrões de um determinado grupo?Sorry,não me interessa me adequar á um grupo que prefere passar horas falando da vida alheia para compensar o fato de suas vidas serem tão sem graça!Isso se chama falta do que fazer!Imagino que deva mesmo ser muito complicado conviver ao lado de alguém tão querida,com tantos amigos,com tanto amor à sua volta.Só pode ser isso,porque todas as outras alegações de que seria uma pessoa inadequada e negativa,é incrivel que essa opinião se limite à um único lugar.Se assim o fosse,as pessoas lindas que fazem parte da minha vida não estariam mais aqui.
Não ligo.Nem poderia!Dias de sol,passeios no paraíso....não sobra tempo para me preocupar com mesquinhez e pequenices.
Se eu fosse incompetente talvez devesse me preocupar com o que estar por vir.Mas pessoas pequenas haverão em todos os lugares.Minha vida só vai pra frente!Os incomodados que morram de inveja!

terça-feira, 11 de dezembro de 2007

VEJO DEMAIS



Sim,sim,sim...vejo coisas demais
Vejo mais do que existe ali
Vejo mais do que existe em você
Enxergo além
E nada posso fazer à respeito
Imaginação fértil
Voa longe
Não tenho a pretensão de estar certa
As coisas são como são
Não quero mudá-las
E se não fosse assim
Não haveria poesia
Não haveria nada
Só um vazio em minha mente
Prefiro que esteja ocupada
Com minhas teorias non-sense
Com minha psicologia enlatada
E talvez não saiba mesmo
Nem sei se deveria
Já acreditava que a ignorância poderia ser uma benção
Mas não posso ignorar os fatos
Nem minhas deduções malucas
Todo mundo finge um pouquinho
E eu finjo que acredito
Polidez e conveniência
Fica mesmo o dito pelo não dito.

segunda-feira, 10 de dezembro de 2007

ABISMO


Então você volta para onde não sabe mais quem é nem para onde vai.

Chora por horas a fio embora não lembre exatamente quais seriam os motivos que a fazem chorar.

Nessas horas,a única coisa que você quer,é alguém para abraçar e chorar até não conseguir mais.Não importa,todos estão ocupados demais e mesmo que não estivessem,você não quer que ninguém a veja assim.Não quer incomodar,até mesmo porque sabe que ninguém nunca sabe realmente o que fazer para que você se sinta melhor.

Embora saiba que muitas pessoas no mundo inteiro passam exatamente pelo mesmo problema,eu não quero saber das outras pessoas.Queria alguém agora para dividir a dor.Não dá,porque ninguém entende e eu talvez nem saiba mesmo como explicar.

Fim de semana perfeito,Absolutamente nada de errado.Externamente,ta tudo certo.Internamente, “Desculpe-nos o transtorno,mas estamos em reforma para melhor atende-los”.Reforma eterna,porque não importa o que eu arrume,sempre falta alguma coisa.E aí bate aquele cansaço,típico de quando você está envolvido numa reforma que parece não ter fim.Nível de exigência talvez seja muito alto.Ou talvez seja o fato de ter que me esforçar tanto para me encaixar,para fazer parecer que está tudo bem que seja tão exaustivo.

Sofro com o medo do que pode acontecer caso eu realmente exploda ou simplesmente perca o controle.Essa estória de acabar com a vida de pessoas ou machucar um monte de gente caso eu não agüente,faz a pressão parecer ainda maior. “Você agüenta!Você é forte!”Quem realmente acredita nisso???Eu não.Definitivamente,porque só eu sei quão perto eu estou do limite.Olho para o abismo lá embaixo,sinto o chão ceder sob meus pés,algumas pedras rolando e digo que está tudo bem.De onde vocês estão,não dá para ver o quão perto eu estou de uma queda e o quão longe eu estou de tudo mais.Mas que diferença faz?Enquanto eu conseguir levar isso à diante,todo mundo fica feliz!Companhia agradável,tão inteligente e divertida.Sei que muitas pessoas poderiam enumerar minhas qualidades,infelizmente eu não.De onde vejo,é só essa bagunça.Só esse monte de coisa para eu tentar colocar no lugar.Sozinha mesmo,porque eu falo,falo e ninguém parece ouvir meus gritos surdos,minha língua estrangeira.Fico pensando se fui eu que deixei tudo assim ou se simplesmente já fazia parte do “pacote”.

Tenho chorado muito.As lágrimas caem sem que eu sequer perceba,como se tivessem vontade própria.Só isso,sem motivo,só lagrimas.Eu não sei o que fazer quanto à isso.Existe remédio para parar de chorar?Não estou deprimida,bom,acho que não.É só o cansaço de ter que conviver comigo,saber o que às vezes preferia esquecer.Como diminuo esse tal nível de exigência?Parece que nunca vou ser boa o suficiente,inteligente o bastante,bonita ,divertida,essencial,importante...nunca o suficiente,nunca o bastante...não para mim.

sexta-feira, 7 de dezembro de 2007

PUPPETEER


Auto-anulação?Ego?vaidade?Paixão?Ontem?Hoje?Amanhã?

Qual foi mesmo a pergunta?

Hã?Tesão?Manipulação?como é mesmo?

Ah,controle!O seu?bom,o meu já perdi.

Ta falando com quem mesmo?

Odeio que me respondam uma pergunta com outra pergunta

Mas já percebeu que as coisas mais intrigantes acabam sempre numa pergunta sem resposta?

Foco...Feng Shui???Não,meditação!

Perdi a razão...faz tempo

Mas também não deixo a cargo do coração porque esse sim é muito burro!

Conversa vai

Conversa vem

Você se sente assim também?

Como vai saber?É divertido do mesmo jeito

De um jeito

Ou de outro

É muito bom

Rir.Sim,gargalhar!

Mestres do universo

Cafajestagem não!Inteligência!

O mundo é mesmo dos espertos

E se você não controla o seu universo

Alguém vai querer controlar

Então trate de não perder o controle remoto

Trate de apertar os botões certos

Se não ,já viu!A casa cai!

Essa menina ta doida

Nunca fui mesmo muito normal

O importante é que se o controle não está na minha mão

Não faz mal

Está no lugar certo e ao menos me serve de inspiração

Razão nunca foi meu forte e prefiro que você a tenha

Fico com a outra parte.Não tento entender e é melhor você também não tentar

Vamos rir à toa.Aproveitar: você me conta o seu dia

Eu escrevo abobrinhas.

Os fantoches continuam dançando

Eu aprecio seu talento!Bato palmas e digo “parabéns” toda orgulhosa!

Quero ser assim quando crescer

Eu achando que tinha algo pra ensinar

Você me mostra o quanto eu ainda tenho que aprender

E isso é bom demais!Eu voltei a escrever!

Loucura ou não,me divirto do mesmo jeito!

Do meu jeito torto.Do meu jeito sem jeito.

Welcome to my life!

quarta-feira, 28 de novembro de 2007

I DON'T WANT TO BE AN ANT!



"É como se passassemos pela vida com nossas antenas se esbarrando,continuamente no modo de formiga-piloto-automático sem que nada realmente humano seja exigido de nós.PARE.ANDE AQUI.DIRIJA ALI.Todas as ações basicamente para sobrevivência.Toda comunicação é usada simplesmente para manter a colônia de formigas funcionando de uma forma educada e eficiente.AQUI ESTÁ SEU TROCO.PAPEL OU PLÁSTICO?CRÉDITO OU DÉBITO?VOCÊ QUER CATCHUP AÍ?Eu não quero um canudinho,eu quero momentos humanos reais.Eu quero ver você.Eu quero que você me veja.Não quero abrir mão disso.Não quero ser uma formiga,entende?"

Mais um trecho de "Waking Life".Na minha opinião,um dos melhores.

quinta-feira, 22 de novembro de 2007

FREE WILL (LIVRE ABÍTRIO)


Bom,não querendo dar uma de intelectualóide metida,as questões abordadas no filme "Waking life",são questões que todos deveríamos parar para analisar sempre que possível.Num mundo globalizado,digitalizado,sobra pouco tempo para introspecções,filosofia...O computador/internet com certeza operou mudanças na minha vida,só que se eu disser que prefiro estar aqui a estar num bar em companhia dos amigos discutindo essas questões ao vivo e à cores,vou estar mentindo.E hoje em dia,quem realmente quer falar à respeito de questões mais profundas?Ter a profundidade de um píres deve ser mais divertido.Felizmente ou infelizmente não sou assim.Essas questões me tocam.Essa é uma parte do filme,que questiona nosso Livre Arbítrio.Quantas vezes não pensamos que quando algumas pessoas aparecem em nossas vidas,ou quando coisas boas acontecem,não é obra de Deus?E se for assim,se Ele tem o poder de decidir o que é melhor para nós,onde entra o Lívre arbítrio?É como aquela piadinha do cara na enchente?Eu mesma não penso muito à respeito porque ainda não consegui chegar à um consenso quanto a Deus,assim sendo,analisar se sou memo livre ou não,seria perda de tempo.No entanto a questão não deixa de ser interessante.Sou eu quem escolho ou as coisas já estavam escolhidas?Essas pessoas que amam tanto,eu as trouxe?Ou foram trazidas????É a charada da Tostines...rrsssss De qualquer forma,é interessante.Me fez parar para escrever.
++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

"Como podemos ser livres se Deus já sabe antecipadamente o que vamos fazer?"
"Quem você é é basicamente um resultado das suas livres escolhas ou das quais você tem responsabilidade.Você só pode ser considerado responsável ou culpado,ou ser admirado e respeitado pelas coisas que você fez com seu livre arbítrio.Então,a pergunta continua voltando e não temos realmente uma solução para ela.Parece que todas nossas decisões são realmente apenas uma charada."

(Philosopher professor talking in his office - University of Texas: Austin philosophy professor David Sosa)

In a way, in our contemporary world view, it's easy to think that science has come to take the place of God. But some philosophical problems remain as troubling as ever. Take the problem of free will. This problem has been around for a long time, since before Aristotle in 350 B.C. St. Augustine, St. Thomas Aquinas, these guys all worried about how we can be free if God already knows in advance everything you're gonna do. Nowadays we know that the world operates according to some fundamental physical laws, and these laws govern the behavior of every object in the world. Now, these laws, because they're so trustworthy, they enable incredible technological achievements. But look at yourself. We're just physical systems too, right? We're just complex arrangements of carbon molecules. We're mostly water, and our behavior isn't gonna be an exception to these basic physical laws. So it starts to look like whether its God setting things up in advance and knowing everything you're gonna do or whether it's these basic physical laws governing everything, there's not a lot of room left for freedom.

So now you might be tempted to just ignore the question, ignore the mystery of free will. Say "Oh, well, it's just an historical anecdote. It's sophomoric. It's a question with no answer. Just forget about it." But the question keeps staring you right in the face. You think about individuality for example, who you are. Who you are is mostly a matter of the free choices that you make. Or take responsibility. You can only be held responsible, you can only be found guilty, or you can only be admired or respected for things you did of your own free will. So the question keeps coming back, and we don't really have a solution to it. It starts to look like all our decisions are really just a charade.

Think about how it happens. There's some electrical activity in your brain. Your neurons fire. They send a signal down into your nervous system. It passes along down into your muscle fibers. They twitch. You might, say, reach out your arm. It looks like it's a free action on your part, but every one of those - every part of that process is actually governed by physical law, chemical laws, electrical laws, and so on.

So now it just looks like the big bang set up the initial conditions, and the whole rest of human history, and even before, is really just the playing out of subatomic particles according to these basic fundamental physical laws. We think we're special. We think we have some kind of special dignity, but that now comes under threat. I mean, that's really challenged by this picture.

So you might be saying, "Well, wait a minute. What about quantum mechanics? I know enough contemporary physical theory to know it's not really like that. It's really a probabilistic theory. There's room. It's loose. It's not deterministic." And that's going to enable us to understand free will. But if you look at the details, it's not really going to help because what happens is you have some very small quantum particles, and their behavior is apparently a bit random. They swerve. Their behavior is absurd in the sense that its unpredictable and we can't understand it based on anything that came before. It just does something out of the blue, according to a probabilistic framework. But is that going to help with freedom? I mean, should our freedom be just a matter of probabilities, just some random swerving in a chaotic system? That starts to seem like it's worse. I'd rather be a gear in a big deterministic physical machine than just some random swerving.

So we can't just ignore the problem. We have to find room in our contemporary world view for persons with all that that entails; not just bodies, but persons. And that means trying to solve the problem of freedom, finding room for choice and responsibility, and trying to understand individuality.

domingo, 18 de novembro de 2007

LOVE IS EVERYTHING!


Pode parecer bobeira,até piegas o que vou escrever,mas who cares? Certo?Estou aqui mesmo pra falar sobre o que sinto,o que penso.Esse é mesmo meu espaço.

Sei lá por que,estou sensível hoje.Num daqueles dias que você está mais introspectivo,filosófico...

Uma amiga acabou de ligar e estava tão feliz,mas tão feliz que me emocionei.Não importa o que ela tenha dito,o fato de alguém que me importo estar feliz,me faz bem demais.O contrário também vale.Quando os meus estão mal,também fico down.

E isso me leva a pensar o quanto sou grata pela educação que tive.O quanto sou grata pelo meu caráter.O quanto sou feliz em perceber que embora o mundo pareça muitas vezes mesquinho e injusto,eu consigo ficar feliz por saber que outras pessoas que amo estão felizes.Pode não parecer nada,mas num mundo com valores tão deturpados,com tanta inveja,você ser capaz de sentir o que sinto e mais ainda,você conseguir cativar alguém a ponto da pessoa agradecer pela sua existência em sua vida,a ponto de dizer o quanto te ama,bom,é realmente incrível.EU TE AMO tem um poder enorme e tenho orgulho de ouvir isso dos meus amigos,familiares,marido...mais ainda,tenho orgulho de dizer o quanto amo essas pessoas.

No fim,isso é o que realmente importa,não é? AMOR.Fundamental.Essencial.Não falo do amor romântico dos amantes,mas do amor,puro,fraterno que tantos líderes pregavam: Jesus,Budha,Gandhi...

“ Love is the many splendored thing,

Love lift us up where we belong!

All we need is love”

“THE GREATEST THING YOU’LL EVER LEARN IS JUST TO LOVE AND BE LOVED IN RETURN!”

Um dia ainda tatuo essa frase em mim!Não existe verdade mais absoluta!

AMO VOCÊS.OBRIGADA POR FAZEREM PARTE DA MINHA VIDA!

terça-feira, 13 de novembro de 2007

VAIDADE


Vaidade e ego.Ninguém está totalmente livre de cair nas armadilhas perigosas que aparecem quando nos sentimos "O rei/rainha da cocada preta","o último biscoito do pacote".Algumas pessoas cruzam nossos caminhos,nos fazendo acreditar que somos especiais,quando na verdade somos apenas mais uma peça na coleção de suas estantes.Essas pessoas colecionan pessoas e uma vez que conquistam,não fazem questão de mostrar que se importam,pois não se importam.Enfim,também não estou livre de cair em tentação... Mas hoje não vou falar de mim.

A vaidade é um desejo superlativo de chamar a atenção, ou a presunção de ser aplaudido e reverenciado perante os outros. É a ostentação dos que procuram elogios, ou a ilusão dos que querem ter êxito diante do mundo e não dentro de si mesmos. Não nos referimos ao esmero na maneira de andar, falar, vestir ou se enfeitar, saudáveis e naturais, mas ao estado íntimo do indivíduo vaidoso, ou seja, o que está por baixo do interesse dessa exibição e dessa necessidade de ser visto, a ponto de falsificar a si mesmo para chamar a atenção. (HAMMED em "AS DORES DA ALMA")

RESOLVI APAGAR O RESTO DO TEXTO PARA EVITAR PROBLEMAS FUTUROS.APESAR DESTA SER UMA OBRA DE FICÇÃO (rrsssss) ALGUMAS PESSOAS PODERIAM SE IDENTIFICAR ( EU INCLUSIVE! rssss),ENTÃO,MELHOR NÃO FACILITAR!


quinta-feira, 8 de novembro de 2007

PAPO CABEÇA!


- Oi ,tudo bem?Como vão as coisas? - Bom,tirando os motivos que tenho para estar triste,só tenho motivos para sorrir!rrsssss Se eu parar para pensar,deveria rir à toa.... e rio,por dentro,para não chamar muita atenção. Consigo até ser anônima quando quero,mas cá entre nós,difícil não me notar quando chego (sempre um tropeço,um copo que deixo cair,um fora ou um mico básico....herança genética,mainha que o diga!) e na hora de ir embora é alguma coisa que esqueço,outro tropeço...não tem jeito!Pequena notável: não pela classe,mas pela falta da mesma! Tava aqui pensando com meus botões(só um na verdade!),depois de algumas conversas com amigos e amigas hoje me lembrei de como o ser humano é mesmo um bichinho insatisfeito: " Se tá solteiro quer casar....se tá casado quer morrer.... huahauhauha" - by Rafinha Bastos (amei!) http://www.youtube.com/watch?v=vdMD2jCdWP4 Não conheço ninguém ( não que me lembre agora) que me diga : "Estou 100% satisfeito e feliz com a minha vida,minhas escolhas..." o que me leva de volta àquela teoria que a insatisfação seria um mecanismo criado pelo cérebro para que continuemos buscando constante melhora,constante evolução,porque se eu estiver 100% feliz e contente,não teria mais por que continuar buscando coisas novas,aperfeiçoamento... No entanto,sentir insatisfação é bem frustrante e a frustração mina nossa vontade de buscar qualquer coisa.Pior ainda quando não sabemos o que buscamos!Nem o que queremos realmente. Sou bem mimada: estou acostumada a ter o que quero e sei exatamente o que quero.O que falta também sei que vou acabar conseguindo. De qualquer forma,ao menos os assuntos hoje foram mais variados: à tarde,na reunião da escola descobri que entre várias tendências e tipos de personalidades eu sou predominantemente uma bagunça!rrsss sim,porque meu estilo,minha percepção,minha concentração e tudo mais,mudam de acordo com minhas oscilações de humor (também tenho uma teoria sobre Q.I. à respeito!).Um pouco antes,falava sobre relacionamentos com uma amiga...mais tarde o mesmo tópico e o fato de complicármos tanto nossas relações,regado à um bom vinho.Piadas em seguida,com amigos e a conclusão que nem todas as conversas precisam acabar em sexo,traição ou escatologia!rrsssss Nesse meio tempo rolou um papo sobre ego,auto-estima e vaidade que com certeza vai me gerar um boa "postagem". Por enquanto,vou aproveitar o efeito bom do vinho e dormir.Final de semana chegando é sempre motivo para uma euforia (de leve,nada fora do normal!) até a próxima queda!rrssss

quarta-feira, 7 de novembro de 2007

SOPA DE LETRINHAS


Mais palavras...minha sopa de letrinhas.

Nem sei o que quero dizer.Nem tenho porque escrever.

Nada de novo

Nenhuma novidade

E as novidades que tenho não são nem novas

As novidades que tenho,tenho que guardar pra mim

Poderia discorrer sobre um milhão de assuntos diferentes

Mas no momento estou interessada no que se passa aqui dentro

Só pra variar um pouco

E analiso,interiorizo e nada se explica

As tais palavras não dizem exatamente o que penso

E o que penso é indecifrável,até para mim

Se é tristeza,melhor não falar nada

Você não quer aborrecer seus amigos com seus dilemas

Se é alegria,bom,melhor guardar também,

Você não quer que a inveja alheia chegue por aqui

Nem tampouco parecer que está contando vantagem.

Já se encontrou nessa situação?Não que estivesse perdido antes

Mas você está feliz por alguns motivos e ainda assim

Consegue estar triste por outros

A vida tem dessas coisas... ódio não é mesmo o sentimento mais próximo do amor?

Poderia enumerar os motivos que tenho para estar feliz e em seguida

Fazer uma lista dos que tenho que me deixam triste

No final,faço um balanço e vejo se o saldo é positivo ou negativo

Não sei se rio como uma tonta e ignoro o olhos super gordos de alguns

Ou finjo que não é comigo,continuo nessa apatia

Não importa

Meus amigos,meus amores podem me perguntar

Não vou esconder minhas alegrias

E precisando chorar,também não vou esconder o que me entristece

Entendendo ou não

No fim ,a única coisa que importa

É saber que ao menos alguém se importa.

sexta-feira, 2 de novembro de 2007

AMERICAN BEAUTY


Yes,It’s a beautiful lie.Have you seen American Beauty?Things are not what they seem.That red rose has this name: The American Beauty.It would be the perfect rose if it wasn’t for the fact that it doesn’t smell.It is so perfect at first sight,but when you get closer ,you see that there’s something wrong with it.

I’m the American Beauty.Not that I’m perfect in any way,it’s just that at first sight I seem such a nice friendly normal person.Who could ever tell that in fact I’m this mess.That’s the problem with those who suffer from mental illnesses.When you see someone with a broken arm,you feel sorry,but you’ve never seen someone with a broken brain.How can you tell that someone has a broken soul?You really can’t ,can you?And it’s not that I wanted people to feel sorry for me.As I’ve told million times,I just want to be understood.I just want to be hugged,loved maybe accepted,I don’t know.

I guess I am loved,actually,I know I am.I have some close people who really care.But sometimes it’s not enough.I know how hard they try to help,but the truth is that nobody can help.The only help I need is a little patience and love.

I talk about leaving,running away…the only person I want to run away from is myself and since this is quite difficult to be done,I guess I just have to cry myself out ,write as much as I can,suffer a little bit more,question my own decisions,decide to kill myself and then,get over all this crap once again.AS I ALWAYS DO.

It is just that I believe that one day I’ll get so sick of it that I’ll really do it…I mean,vanish….

quinta-feira, 1 de novembro de 2007

PASSÁRGADA


Será que essa busca é só minha????E se for,será que pedir ajuda e dividir com alguém é trapaça????

Ainda ontem eu não sabia se queria me encontrar....hoje eu continuo não sabendo,mas estou me encontrando mesmo sem querer...na medida do possível.Um pedacinho aqui,outro ali.

Essa coisa de viver um dia de cada vez e fazer as coisas aos poucos nunca foi pra mim.Mas de outro jeito eu acabo colocando a carroça na frente dos bois e fica tudo descontrolado.

Chorar ,chorar e esvaziar a fonte....alivia também.

Mas qual a razão de tudo isso,anyway?????Precisa ter razão????Isso é o que me consome:a razão....a busca por essa tal de razão está me fazendo perder o pouco que me resta da mesma....

Se vou um pouco pra lá é perigoso.....se for um pouco pra cá é duvidoso....

Ao menos nessa conversa comigo mesma (odeio essa redundância,mas é pra ser assim ,mesmo!) ajuda....ou não....não importa.

E o que importa no final das contas?A balança está quebrada há um bom tempo...então,é difícil dizer se estou realmente feliz por mais um dia feliz sem maiores problemas ou se o problema é justamente esse...

E se eu não quero ter razão?Mas agora parece que não dá mais pra usar essa desculpa...já sei onde encontrar a dita e não posso mais agir feito uma louca...afinal,qual seria a desculpa?

Bom,talvez eu não precise....sou louca mesmo,não é o que dizem?

E se é o que dizem,não faz mesmo diferença....”vou me embora pra Passárgada....lá sou amigo do REI”

Talvez devesse mesmo ter comprado a bicicleta quando não sabia...rrrssssss

Ao menos eu dou um jeito de me entender....quem mais poderia?

segunda-feira, 29 de outubro de 2007

CANSEI

Cansei.Às vezes canso de mim.Olho no espelho e tenho vontade de sair correndo.Auto-estima baixa,lá no pé.Isso tudo é interno.Sinto raiva de mim por razões que ninguém entenderia e aí,o conflito está armado.Sopa de letrinhas.Ninguém é realmente responsável por isso.Um dia isso passa.Sempre passa.Como já havia dito,sobe e desce... faz parte.Haja paciência.Um dia me canso mesmo,canso de vez e sumo.Sumo de mim.Sumo daqui,porque do jeito que tenho me sentido,não faria mesmo muita falta.

domingo, 28 de outubro de 2007

LIÇÃO


Conversando com a Ká,perguntei à ela por que damos tanta importância à eventos negativos em nossas vidas,quando devíamos nos focar nas coisas boas.Ela me disse que as pessoas que nos machucam acabam tendo uma importância tão grande porque infelizmente,é com essas pessoas que muitas vezes aprendemos as lições mais importantes,não quando estamos nos divertindo e rindo com os amigos.Quisera eu discordasse...quisera a vida fosse feita apenas de momentos maravilhosos.Se assim fosse,não aprenderíamos algumas lições realmente importantes e que realmente,os momentos felizes não são capazes de ensinar.

Essas pessoas que nos machucam,sem nenhuma razão,são pessoas que provavelmente não esqueceremos.As lições então,muito mais dificilmente.No entanto,é com os amigos,com as pessoas que amamos,nos momentos de alegria intensa que encontramos conforto e força para continuarmos enfrentando esses problemas do dia-a-dia.

Quanto às pessoas “más”,bom,eu não as desejo mal.Não sabem o que é ter à sua volta uma estrutura tão forte e carinhosa quanto a minha.Não sabem o que é ter os amigos que tenho.A família e principalmente,o amor.Não sabem que se não fosse pelas pessoas lindas,eu se quer estaria aqui.Pois,se soubessem,não perderiam seu tempo tentando atrapalhar a vida de alguém que como eu,não faz mal à uma mosca.

Não.Não sou perfeita...bem longe disso.Devo ter machucado alguém,mas digo com total tranqüilidade que se o fiz,não foi intencionalmente e se fiquei sabendo,tentei me desculpar.

Não importa.Hoje é dia de festa: 15 anos que conheci o amor da minha vida,minha mãe e meu sobrinho estão aqui.Vi meus amigos queridos.Final de semana perfeito.

Embora alguns eventos recentes possam ter me surpreendido e até me balançado,tenho certeza que logo eu me levanto e acabo usando o que aprendi de alguma forma.Espero que ao menos eu tenha aprendido a não confiar mais tanto nas pessoas...espero que eu consiga ficar mais “esperta”.

15 ANOS!!!!



Já faz dias que olho pra folha em branco e fico tentando descobrir que palavras não foram ditas nesses 15 anos.E agora,que comecei a escrever eu sei exatamente quais foram.Em 15 anos,não foram ditas palavras de ódio,de rancor,de mágoa....Sem brigas,porque sempre achamos que conversando tudo se resolve e assim chegamos aqui.

No ano que vem,vou ter passado a maior parte da minha vida com você, o que significa que não sei mais como seria minha vida de outra forma.Chegamos naquele ponto que não lembramos ao certo quem disse o que e quando.Onde eu termino e você começa,porque não existimos um sem o outro.E o mais importante,sem nos anularmos,porque sempre nos somamos.Tenho tantas características suas hoje que nem mesmo me lembro se já não eram mesmo minhas.E você?As pessoas podem não mudar sua essência,o que no seu caso é bom,mas você mudou tanto!Tenho que admitir que te faço mesmo muito bem!rrsssss E brincadeiras à parte (nossa,como a gente brinca....como você me faz rir taaaanto!) Você quem passou por todos esses sobes e desces comigo.Chorou comigo quando não havia mais nada à seu alcance.Sempre coloca minhas vontades à frente das suas !

Com certeza eu não imaginava que aquele menino,lindo de longos cabelos loiros seria o meu futuro marido-amante-namorado-melhor-amigo-do-mundo!Logo eu que dizia que nunca ia casar,ia ser cidadã do mundo!rrsssss E quando eu penso em tudo que aconteceu para que nos conhecêssemos,tanta gente envolvida,uma verdadeira conspiração do universo.Tinha que ser.

Hoje,15 anos depois,tanta coisa mudou.Sim,mudou.Eu mudei,você também.De endereço então,nem se fala!Mas os sentimentos também: o amor amadurece,a paixão a gente reinventa.E sei que não sou perfeita.Estou bem longe disso na verdade e ainda assim,você me ama,me aceita.Com todas as minhas infinitas falhas.Com toda minha loucura.Diz que minhas qualidades superam qualquer coisa.Qualidades que ainda não aprendi a enxergar,então,hoje eu só agradeço por você me enxergar assim.Não sei o que seria da minha vida sem você.Não sei o que seria acordar todos os dias e você não estar aqui.

Que venham então os próximos 15,20,100!A vida não “faria mesmo nenhum sentido” sem você !Te amo,te amo,te amo!Ontem,hoje e sempre!

Feliz Aniversário de “Nós” !

sexta-feira, 26 de outubro de 2007

EXPLICAÇÃO


A trilha sonora é a mais perfeita: Amelie Poulin.Não me canso de ouvir.Hoje,no caminho pra SP ( para um encontro regional - no comments!Let's just say that right now I enjoy the silence!) me transportei até Paris.Eu,uma bicicleta,trilha sonora do filme para clarear meus pensamentos.Parada num café na Champs Elyseés.Não quero voltar.A realidade às vezes me assusta.Me surpreende.Me choco com a quantidade de coisas que tenho que aprender,principalmente à cerca do ser humano.Não é a toa que muitas vezes eu me isolo,sumo do mundo. Uma vez eu perguntei a um amigo porque ele assumia personalidades tão diferentes dependendo do grupo que ele estava.Ele me respondeu que todo mundo faz isso o tempo todo.Atuamos em papéis escritos por nós mesmos ,várias vezes, em situações das mais diversas.Aquilo me fez pensar se eu também fazia a mesma coisa.Talvez não conscientemente,mas de alguma forma,interpretamos diferentes papéis ao longo do dia,ao longo da vida.No entanto,eu não consigo achar que eu mude tanto de um ambiente para outro,talvez pareça um pouco mais feliz quando na verdade não estou ,mas se eu pensar nisso friamente,vou ter muita dor de cabeça em montar personagens além dos que ja estou fadada a enfrentar devido às oscilações do humor. Enfim,minha dúvida é por que fazemos tudo da forma mais difícil?por que não podemos ser claros e falármos o que pensamos?Não evitaríamos uma série de problemas futuros?Por que as pessoas dizem algo que não sentem?Por que acreditamos?Por que passamos uma mensagem errada????Por que algumas pessoas insistem em fazer da vida um jogo e colocam suas necessidades,seus desejos acima do bem estar de alguém que amam? As pessoas definitivamente são bem diferentes e ainda assim,conseguem ser muito parecidas.Estou naquele ponto que acho que logo vou me isolar de novo.Estou num ponto que acho que de alguma forma irei me decepcionar de novo.E o pior,é que eu não aprendo.Não entendo como somos capazes de amar tanto algumas pessoas,que sabemos que cedo ou tarde,irão nos deixar na mão.Por que o coração é tão burro?
Ao menos,no meu retiro,no meu silêncio,a única pessoa capaz de me machucar sou eu mesma,e contra isso eu acho que já estou vacinada!

terça-feira, 23 de outubro de 2007

SÁBADO À NOITE


Eu e a Amanda na Milk.Esse textinho é velhinho,mas tem tudo a ver com o momento: www.tônabalada.com.br!rsssss

Sábado à noite ,saímos do bar

Está tudo tão chato

Vamos dançar?

Na frente da balada

Uma fila pra entrar

Como sou descolada

O segurança deixa passar

Mexe o cabelo pra cá

Mexe o cabelo pra lá

No meio da noite tudo começa a girar

Mais um gole aqui

Tô pra lá de Bagdá

Não sei mais como fazer pra isso tudo parar

O estrago está feito

O cabelo desmanchou

E o que parecia perfeito

Pelo jeito,acabou

Volto pra casa

Porque a vibe já era

Tenho que dormir

Amanhã o trabalho me espera.

domingo, 21 de outubro de 2007

MESMAS PALAVRAS


Sempre as mesmas palavras

Mesmas rimas batidas

Me repito em vão

Tentando achar uma saída

Saída de mim

Solução para problemas

Que eu mesma não ouso saber

Tento guarda-los lá dentro

Mas já nem sei o quanto vou agüentar esconder

E não posso pegar meus problemas

Embrulha-los num papel

Joga-los ao mar esperando nunca mais vê-los

Não posso pegar um avião e

Fugir para longe esperando que não me alcancem

Sei que não adianta me fazer perguntas retóricas

Perguntas redundantes que não sei responder

Porque quando me pergunto qualquer coisa

Continuo ouvindo ecos vazios

E continuo sem saber o que fazer

Analiso,teorizo,replico

Pergunto,respondo,racionalizo

Sinto,choro e sofro

Morro de rir

E choro de novo

Ninguém parece me entender

Ninguém parece se importar

Ninguém pode saber

E ninguém pode me ajudar

E se continuar buscando respostas

Sei que posso explodir

Vou me espalhar em milhões de pedaços

E sei que pareço tão dramática

Sei que todo mundo tem problemas

E no meu caso tenho excesso de soluções

No entanto,parece que não me cabe tomar nenhuma

Porque sei que não temos garantia

De que ao fazermos algo que achamos certo

Estamos de fato estragando tudo que nos foi dado

Temos escolhas,mas não quero tê-las

Quero que a vida as tome por mim

Quero ser tomada por ela

Quero ser feliz sabendo que minha felicidade

Não causaria a infelicidade de alguém que amo

Quero fazer o que tiver vontade sem ser julgada por meus atos

Quero tanta coisa assim como todo mundo

E às vezes pareço não saber de fato

Se quero tudo que penso

E gosto de tudo que faço

E no fim,a única certeza que tenho

Não posso dividir com ninguém

quinta-feira, 18 de outubro de 2007

DE REPENTE 30!


Sim,o fim do ano está chegando e a época de fazer os tais “balanços” pessoais também.Como típica aquariana que sou,já estou me adiantando.

No começo do ano eu estava neurótica com essa estória de estar com 30 anos e ter a sensação de que perdi alguma coisa no caminho.Parece que daqui pra frente,tudo tende a cair...os peitos,os cabelos,a disposição...nossa,falei igual uma velhinha...é capaz de uma velhinha não se sentir assim.Idade da loba,né?Idade da boba.

O corpo não vai mesmo ficar melhor ,a menos que faça por onde,mas não vou fazer!Preguiçosa pra caramba....prefiro exercícios mentais.Falando nisso,já que o corpo sucumbe,a cabeça faz a festa.A verdade é que ruguinhas,pelanquinhas,gordurinhas e celulites à parte,me sinto muito mais confortável hoje do que há dez anos atrás quando estava com tudo em cima e isso faz sim muita diferença!Obviamente,nada que possa ser detalhado aqui,mas o que importa é que quando não estou afetada pelas alterações de humor inerentes à minha pessoa e à minha bipolaridade,me sinto bem,feliz com o que eu tenho..... se eu deixar de fazer as coisas porque as roupas não me servem,porque todas as outras mulheres (ou meninas!) no ambiente são muito mais bonitas do que eu,porque eu não fui abençoada com uma genética a la Gisele Bunchen,bom,não faria mais nada da vida e não experimentaria tanta coisa como experimentei nesse ano.Você chega aos 30 e decide fazer uma série de coisas antes que “não dê mais tempo”.Dramático,talvez,mas a verdade é que não me imagino com 40 anos,filho pra cuidar indo numa rave por exemplo.Não estou dizendo que acho ruim,só não me imagino fazendo isso...E filhos?O relógio biológico está correndo,o que significa que a tal decisão tem que ser tomada logo,do contrário há riscos...blá,blá,blá.

O que eu fiz nesses últimos 10 anos?Tanta coisa...mas acho que hoje eu queria ter feito mais.Não imagino o que,só mais.Tenho toda uma “turma” de novos amigos na faixa dos 20 e poucos anos.... e isso me dá uma vontade de poder voltar um pouco e ter 25 de novo.Grande diferença,rrsssss.Coisa dessa minha cabeça bagunçada.

O saldo deve ser positivo no final das contas,porque quando observo toda essa geração mais nova que eu,eu acho graça e agradeço por ter superado tanta coisa que eles ainda vão ter que aprender.Nossa,como complicam tudo.Eu devia fazer a mesma coisa,um puta drama porque a roupa que eu queria não serviu,porque o namorado me olhou diferente,porque a amiga esqueceu de me chamar pra uma festa...ah se todos os problemas do mundo se resumissem à esses....seria bom!rrsss é,eles não sabem o que está por vir (falou a voz da anciã,rrsss).

Sinceramente,se tenho a sensação que os últimos 10 anos passaram tão rápido,no mínimo é porque foram muito bons.Tão bons que queria que durassem mais 10!Seguir rumo aos “enta – 40,50,60” é assustador.Túnel enorme sem a luz no fim.

Sei que cabe a mim fazer com que os próximos 10 sejam ainda melhores....mas já sinto saudade desses últimos.Talvez tivesse feito mais,não diferente,não menos.

O saldo é positivo.A intenção era outra...era falar de como o ser humano tem essa mania de complicar tudo,mas entro em detalhes numa próxima postagem,porque essa já está ta grande que nem eu vou ler tudo de novo!rrssss

terça-feira, 16 de outubro de 2007

Lua Adversa - Cecília Meireles


Tempos estranhos.Valores distorcidos e o sono aumentando. A poesia não podia ser mais apropriada.Será que ela também era bipolar?Tá na moda mesmo..... +++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Tenho fases, como a lua
Fases de andar escondida,
fases de vir para a rua...
Perdição da minha vida!
Perdição da vida minha!
Tenho fases de ser tua,
tenho outras de ser sozinha


Fases que vão e que vêm,
no secreto calendário
que um astrólogo arbitrário
inventou para meu uso.


E roda a melancolia
seu interminável fuso!
Não me encontro com ninguém
(tenho fases, como a lua...)
No dia de alguém ser meu
não é dia de eu ser sua...
E, quando chega esse dia,
o outro desapareceu...

sexta-feira, 12 de outubro de 2007

*CABELOS PELO CHÃO* * Texto integrante da coletânea resultante do 4º Concurso de mulheres Escritoras - Edições Hoje*


As horas passam e com elas voam meus pensamentos. Tão desconcertados, desconexos e fragmentados. Estão pelo chão , assim como meus cabelos.Eles não caem.Eu os arranco,fio a fio,como se a cada um pudesse tirar o peso de um problema sem solução da minha cabeça.Não adianta.Muitas vezes,tudo não passa de uma ilusão.Criamos ilusões na medida que a realidade nos aborrece e por vezes,a realidade é por demais aborrecida.E no mundo paralelo,tudo parece mais fácil: nosso peso e reduzido ao peso pena e os problemas desaparecem ou simplesmente,inventamos novos problemas para que possamos desviar o foco de um outro mais complicado.Também por vezes,complicamos coisas simples,simplesmente para termos o prazer da luta.

Se tudo fosse tão fácil,provavelmente não daríamos valor às coisas certas.Bom,não damos do mesmo jeito.Preferimos perder para assim sermos capazes de enxergar que éramos felizes.Na verdade,nada parece fazer sentido:corremos atrás de uma felicidade que nem conseguimos definir.Mudamos esse conceito a cada dia,por isso nunca sabemos quando realmente a encontramos ou se ela, a tal da felicidade,nos encontrou.E se percebemos que somos felizes,o que faremos com isso?Crescemos acreditando que quando tudo está muito certo,alguma coisa está errada,porque não existe perfeição,do contrário,nos acomodamos e paramos de lutar.

Ser Humano é complexo demais e ainda assim,nem todos somos humanos.Por vezes,perco a fé na humanidade.Principalmente,quando me dou conta das barbaridades que somos capazes de cometer em nome de valores tão vazios e distorcidos.Me isolo.Fujo do mundo,fujo de mim e eventualmente,acabo voltando na esperança que um dia isso mude.

Tão inteligente e tão ingênua ao mesmo tempo.Perspicácia não combina com estupidez e mesmo assim,por tantas vezes me vejo envolvida em jogos que não aprendi a jogar.Odeio quando as pessoas fazem isso:usam estratégias para conviver.Bom,ao menos,odeio quando percebo que o jogo começou e ninguém me avisou.Se quer,se deram ao trabalho de me ensinar as regras.Não quero mais brincar.Não sei ser assim:manipular,distorcer,mentir (bom,mentira!).O que quero dizer é que podíamos viver a vida de uma forma tão mais descomplicada,mas aí,eu não teria um texto tão sem -pé -nem –cabeça para escrever.

Eu me entendo (às vezes!) e esse é objetivo.Se alguém mais quiser se aventurar e decifrar o que se passa nesse universo,seja bem vindo,mas já aviso de antemão que não é nada fácil.Os pensamentos continuam a voar na velocidade da luz e os cabelos,bom,continuam no chão.

WRITER'S BLOCK

Pois é,mal comecei essa minha suposta carreira de "escritora" e já estou com um bloqueio...rrssss Meu HD pifou com todas as minhas crônicas,contos,poemas,textos e com o meu "so called" livro!Ainda não tenho certeza se vou conseguir recuperar tudo (é,a estúpida aqui não tinha feito backup!!!) .Eu havia dito que caso não recuperasse o que escrevi,nunca mais iria escrever nada,iria esquecer essa história de escrever livro.Acho que isso ficou tão forte na cabeça que não consegui escrever mais nada desde então.Até tenho umas idéias,mas é como se o pouco talento que eu tinha tivesse desaparecido junto com o maldito HD. Também estou no meio de um episódio bipolar misto (sintomas de euforia e depressão ao mesmo tempo) o que dificulta mais ainda todo o processo .Sou capaz de ficar acordada por horas e ainda assim não produzir nada.Os pensamentos voam numa velocidade que minhas mãos não conseguem acompanhar ou então eu mesma não consigo discernir o útil do inútil....pensamentos fragmentados e desconexos me acompanham ao longo do dia e noite adentro.Talvez seja apenas uma questão de prática,como agora: pensei em escrever 2 linhas e aqui estou.Talvez devesse tentar colocar essas idéias confusas em palavras,sem pretensões e quem sabe saísse alguma coisa. Enfim,tomara que volte.Tomara que algumas coisas voltem.

sábado, 6 de outubro de 2007

GENTE FAMOSA E BIPOLARIDADE


(Clique no link ao lado >>>>>>> para assistir a entrevista)
Acabei de ver a entrevista da Cássia Kiss onde ela conta como é sofrer de transtorno
bipolar.Como já havia mencionado anteriormente,sim,bipolaridade está mesmo na moda....é a doença do momento,mas entre prós e contras de tanta exposição,o saldo acaba sendo positivo para pessoas que como eu,padecem do mesmo problema.
Logo que fui diagnosticada,minha grande decepção era que não haviam bons exemplos de bipolares assumidos.Pessoas,que como a Cássia Kiss, pudessem nos mostrar que é possível ser bipolar e levar uma vida completamente normal e produtiva,ao contrário do que certos ignorantes acreditam.Não somos loucos perigosos,como alguns teimam em nos taxar. Obviamente,com tanta exposição na mídia,muita gente tem se aproveitado da situação e matado,roubado,aprontado todas usando a doença como desculpa.Por isso,que quando alguém famoso se expõe dessa forma,ajuda o resto dos mortais a entender que quem é mesmo bipolar não vai sair matando ,nem roubando ....muito menos oferecer risco à terceiros.O único risco que oferecemos,é contra nós mesmos. Como ela mesma disse,é muito difícil falar à respeito,porque quem não é bipolar dificilmente consegue entender exatamente o que você tem.Ainda assim,tornar o assunto público,é louvável.É incrível a quantidade de pessoas que sofrem de transtorno bipolar.Famosas ou não.Eu mesma,conheço uns 3 (oficialmente) e mais um monte que tenho suspeita...rrsssss.... O fato de tanta gente famosa ser bipolar,não ameniza o problema,mas ajuda a desmitificar o assunto e derrubar alguns (pré)conceitos.Ontem me falaram que até a Sandy deu uma entrevista assumindo ser bipolar. Enfim,tenho certeza que toda essa divulgação é muito mais positiva do que negativa.Faz com que nós possamos acreditar que é possível conviver com um problema,mesmo que tanta gente tente te convencer do contrário. Claro que a banalização do assunto é inevitável e totalmente lamentável.Gente me dizendo: "Ai,tô tão bipolar hoje" me dá vontade de matar (não,não é sério....força de expressão...),mas ao menos também ninguém mais vai se afastar de mim achando que sou uma psicótica-descontrolada.... Parabéns à Cássia Kiss e à todos que lutam assumidamente contra essa doença! Parabéns pra mim,que apesar de querer desistir por muitas vezes,continuo aqui. E principalmente,obrigada à todas as pessoas lindas que me amam e me ajudam a lidar com isso da melhor maneira possível.Amo vocês.

terça-feira, 2 de outubro de 2007

SO HARD!


It's been hard...yes,I'm fucking repetitive...Yes,I need help and simply don't know where to find.My dear friends want to help me so bad,but sometimes I need someone who speaks my language.Kurt Cobain killed himself because I guess he was tired of looking for someone to listen to him.....Some people just think we are not able to......Well,they haven't been there...I know exactly what I'm capable of...so....

Lithium

Nirvana

Composição: Kurt Cobain

I'm so happy 'cause today
I've found my friends ...
They're in my head
I'm so ugly, but that's okay, 'cause so are you ...
We broke our mirrors
Sunday morning is everyday for all I care ...
And I'm not scared
Light my candles, in a daze
'Cause I've found god
Yeah,Yeah

I'm so lonely , but thats ok , I shaved my head ...
And I'm not sad
And just maybe I'm to blame for all I've heard ...
But I'm not sure
I'm so excited, I can't wait to meet you there ...
But I don't care
I'm so horny, but that's okay ...
My will is good
Yeah,Yeah

I like it - I'm not gonna crack
I miss you - I'm not gonna crack
I love you - I'm not gonna crack
I killed you - I'm not gonna crack

segunda-feira, 24 de setembro de 2007

POESIA


"Sometimes there's so much beauty in the world I feel like I can't take it... and my heart is going to cave in."
Essa é uma das minhas cenas de cinema favorita( Beleza Americana - adicionei nos meus vídeos).Me lembra aqueles dias em que você é capaz de enxergar poesia no mundo.Poesia não tem a ver com palavras,rimas,mas com sentimento.Algumas coisas são bonitas e te tocam simplesmente por serem assim.Pessoas às vezes te tocam.Atitudes....e a poesia está em pequenos gestos,pequenas coisas que nos chamam a atenção e nos deixam felizes.Esse sentimento deve ter a ver com a chegada da primavera talvez.Não importa.É leve.É bom.Algumas coisas parecem estar exatamente onde deviam estar.Minha cabeça parece estar no lugar...rrsss vai ver é esse o motivo de eu enxergar poesia à minha volta.
Enfim,essa cena,embora para alguns seja estúpida,me emociona.É com certeza uma das cenas mais poéticas que já vi.There's so much beauty in the world!

quinta-feira, 20 de setembro de 2007

One Day I'll Fly Away

orkut glitter graphics

Fom Moulin Rouge soundtrack (of course)


I follow the night
Can't stand the light
When will I begin
To live again?

One day I'll fly away
Leave all this to yesterday
What more could
Your love do for me?
When will love be
Through with me?
Why live life
From dream to dream
And dread the day
When dreaming ends?

One day I'll fly away
Leave all this to yesterday
Why live life
From dream to dream
And dread the day
When dreaming ends?

One day I'll fly away
Fly, fly away

segunda-feira, 17 de setembro de 2007

WHAT GOES AROUND,COMES AROUND!


Pois é,ninguém precisa me lembrar que atitudes e pensamentos positivos atraem coisas positivas.Minha vida é exemplo vivo disso: sempre consegui tudo que me propus a conseguir e sim,não vou me desculpar aos invejosos,mas minha vida é perfeita!Rio a toa.Claro que quando estou deprimida não enxergo as coisas dessa maneira,mas ainda assim,bom,não mudaria absolutamente nada. Bom,o por quê disso?Pelo motivo de sempre: não interessa às pessoas se você está bem,sempre sorrindo e de alto-astral.As pessoas,assim como os abutres,querem sentir o cheiro de desgraça de vez em quando.Recentemente descobri que pra variar alguém não anda lá muito feliz com minhas atitudes.Bom,que atitudes?Só pode ser meu sorriso,minha simpatia...essa minha luz que irradia iluminando o ambiente onde me encontro....Quem me conhece (não são poucas pessoas) me descreve como uma pessoa alegre,brincalhona,simpática,amiga,sorridente....obviamente,como não vivo no País das maravilhas,eventualmente sou um pouco mais "ríspida" ao expor minha opinião e descobri que minha opinião,se não for extremamente positiva-construtiva e feliz o tempo todo,não deve ser exposta.Isso porque as pessoas de má fé,má índole mesmo,vão focar suas energias em uma coisa mais inapropriada que tenha dito e então,todo o resto simplesmente não vale nada.O pior é que não aprendo.Se não posso expor minha opinião sincera à cerca de algo,menos ainda devo expor minha felicidade,porque aí sim isso seria muita afronta aos invejosos de plantão. Tenho mesmo que aprender a controlar essa minha língua e lembrar que felicidade demais icomoda muita gente. Aos icomodados,só digo que as coisas que acontecem só me mostram que eu eu tenho uma grande oportunidade de aprender alguma coisa nova.Mesmo uma coisa muito ruim,sempre tem uma lição para te ensinar.Eu acredito que Deus não lhe dá um fardo maior que você possa carregar e acredito mais ainda que o que tudo que se faz provoca uma reação inversamente proporcional...É lei da Física.Tudo que vai,volta.Não vou mudar minha essência,vou controlar minhas palavras....Seja quem for que tem uma vida tão infeliz que tem que ficar prestando atenção à minha,bom,so sorry....What goes around,comes back around.Já disse,eu caio,eu levanto...quantas vezes forem necessárias!Recado está dado!

sábado, 15 de setembro de 2007

SURTEI...VOCÊ JÁ SURTOU HOJE?

orkut glitter graphics

Às vezes parece tudo uma brincadeira de mau gosto.Só porque resolvi agradecer e ficar feliz pela vida que eu tenho,tudo despenca de novo.Essas oscilações me cansam fisicamente,mentalmente... Não é por estar sem tomar remédios,porque anos de tratamento nunca garantiram que eu não tivesse crises.A diferença é que agora consigo falar melhor à respeito,embora ninguém consiga entender,ninguém consiga sentir o que sinto...sequer ouvir o que digo.Outro dia mencionei com uma conhecida que está afastada do trabalho por depressão que eu sou bipolar,a resposta não podia ser mais estúpida: “Hoje em dia,que mulher não é bipolar?”.A falta de interesse das pessoas,a ignorância das pessoas faz com que muitas vezes eu ache que eu seria mais feliz sumindo.Está na moda ser bipolar, a palavra é bonitinha,engraçadinha,mas quem passa pelo que passo,com certeza não vê graça nenhuma.Nem sei se foi boa idéia terem mudado o nome da doença de Psicose maníaca depressiva pra transtorno bipolar do humor.Quando comento com alguém sobre meu problema,não espero pena,compaixão,compreensão....é só um fato.Uma coisa que me pesa às vezes e que gosto de compartilhar.Sempre me arrependo.As pessoas nunca estão preparadas para ouvir ou lidar com isso.Ninguém tem tato para lidar com o assunto.Quem me conhece ainda acha que eu devo querer chamar atenção,que sou hipocondríaca.Me dizem: “Não,você não tem isso aí”.Essas mesmas pessoas não estão aqui quando eu penso em me atirar do 7º andar.Essas pessoas não estão aqui quando penso em largar tudo e sumir no mundo.Essas pessoas não estão aqui quando não consigo me levantar da cama e quando tudo perde todo o sentido.Essas pessoas não estão aqui para entender que não quero chamar atenção.No fundo eu só queria que ao menos tentassem entender o que é ser como sou.O que é sentir que você é a pessoa mais feliz do mundo num instante e logo depois você querer se matar por não conseguir entender o que tem de tão errado com você.Um abraço,um colo talvez....nessas horas,poucos abraços disponíveis.Não vou ligar pra todo mudo que conheço num sábado à noite e estragar o final de semana dos amigos.Tenho meu colo aqui.As pessoas preferem a garota sorridente,que está sempre pronta para resolver os problemas de todo mundo,menos seus próprios.

Nesta semana pensei em largar tudo por duas vezes.Me segurar chega a doer.Como se eu mesma estivesse me amarrando para não fazer nenhuma bobagem.Ao mesmo tempo,me corrôo por dentro por não saber se na verdade,largar tudo não seria melhor pra mim.As pessoas me dizem que não.

Anos atrás,uns amigos passaram uns dias em Pipa –RN.Desde então,essa praia virou um sonho de consumo.Vi matérias na Tv e recentemente descobri um amigo que morava lá.Não bastando,minha mãe me liga de Natal para dizer o quanto o lugar é maravilhoso e o quanto ela moraria lá também e para completar,pesquisando num site sobre transtorno bipolar,notei que uma das propagandas no site era do R. Grande do Norte,praia de Jeripapu (ou Jeripabu...) minha mãe ia lá hoje.Parece mesmo muita coinscidência....inclusive,uma companhia aérea está com uma promoção que você não paga a passagem de volta.Adivinha se Natal não está incluído nos destinos da promoção?Daí meu cérebro surta.O conflito está armado:Fico aqui com a minha vida mais que perfeita ou largo tudo por um futuro incerto num lugar paradisíaco longe de todos que amo?

O processo é sempre o mesmo,choro convulsivamente por horas (hoje não tem ninguém aqui).Tomo algum remédio para me acalmar e voltando à realidade começo a me perguntar qual é a urgência?Porque tenho que ir embora?Quem garante que seria mais feliz?Essa minha vontade de ser cidadã do mundo,solta.... será que não sentiria falta das pessoas aqui?Como minha mãe?Por que não posso visitar um lugar de cada vez,na medida do possível,como as pessoas normais?Um dia vamos à Pipa,nos planejamos e pronto.Na outra vez,vamos à Europa....estou com trinta anos agindo como se minha vida fosse acabar amanhã,como se tivesse que fazer tudo antes que não dê mais tempo.

Reflexo dessas oscilações...ora lá embaixo,ora lá em cima...acabam comigo.

Sinto falta de conversar com alguém que realmente entenda o que eu sinto.Psicólogos e Psiquiatras estudam,ajudam e tal,mas não fazem idéia do que é estar deste lado.Não dizem que só uma mãe consegue entender a outra?Justamente,só outro bipolar conseguiria talvez ter uma idéia.Não conheço nenhum pessoalmente,ou melhor,até conheço,mas estão em pior situação que a minha.É um saco,quando você está mal,falar com quem está mal não te ajuda,só te deixa mais pra baixo e quando você está bem,só quer que todos saibam o quanto está bem e não dá a mínima pra quem está lá embaixo.

Enfim,isso é meu.É só um desabafo,minha válvula de escape.Não quero compaixão de ninguém,comentários solidários,nada.Só quero que saibam que eu estou lutando,sozinha e que é difícil.Muito difícil.Tenho vontade de desistir muitas vezes,mas estou aqui.Não por ninguém,só por mim.Se eu não o fizer,sei que ninguém vai fazer,porque no fundo,sei que todo mundo vai pensar “Nossa,que drama” ,que estou com pena de mim mesma...não importa o que pensem.Não vai mesmo fazer diferença.Não é minha primeira crise.Não vai ser a última.Sempre saí delas antes.Vou continuar saindo.

Só queria que entendessem um pouco.Só queria que tirassem essa idéia ridícula que eu exagero.Não falem daquilo que não sabem.Me amem como sou e não finjam entender algo que não entendem.

Ufa....mais uma vez,isso ajuda.O remédio já está fazendo efeito,Vou dormir feito uma pedra e amanhã tudo vai estar bem.Vou continuar sendo feliz e sorridente e agir como se nada disso realmente importasse....Porque sei que no fim,não importa mesmo pra ninguém além de mim.