domingo, 28 de dezembro de 2008

MY BLUES


Here comes that feeling again...It comes and goes as usual and I keep trying to find out what is really wrong.What is that that I miss sometimes?
Maybe I’m not missing anything but mylself.Poetic.Bullshit.There is nothing poetic about trying to put into words feelings that I don’t understand.
The fact is that I’m down…Just watched a comedy and I’m feeling terrible.
Sunday night blues,perhaps.
Well,maybe it’s just the bunch of sad things I’ve been around lately: people fighting,couples breaking up,too much of horror movies and drama…some of my closest and dearest friends have been through some really bad things and add the end of the year to that and what I have is the sensation we are heading to the end of the world .
Maybe it’s just my period.
It doesn’t really matter what makes me feel like this as I know I won’t figure the reason by writing these empty words in here.
Sometimes I just feel that life is not worth the fight.Being happy is so hard and when you do feel happy you realize that there are so many miserable and sad people around you that it almost makes you feel guilty for being so.
You know what is really hard?Relationships…well,I don’t have realationship problems but everybody I know has it in some level.It’s tiresome how much effort people put in trying to be unhappy when being happy is actually easier. Not easy, just easier .
Why can’t people just relax?Why do we sometimes overreact to such small ,insignificant things?What is the matter with us?
I keep crying and writing,hoping that at least for now,this pain will go away and allow me to have a good night of sleep.
Sometimes it’s just like a nightmare :it’s horrible but you know you’ll wake up eventually.
That’s it: I’ll get some sleep and when I wake up,I’ll be just fine…as I always am.

domingo, 14 de dezembro de 2008

FALTA DE "LOÇÃO"


Nova sensação no mercado,a Loção para quem sofre de falta de noção "Bom Senso"!Vendida em frascos de 100 ,250 ou 500 ml (dependendo do grau da falta de noção)
Para casos como os que vou exemplificar abaixo,passar a loção 5 vezes ao dia:
Eu estou no caixa da farmácia e o atendente que nunca vi mais gordo olha pra mim e diz: "Tá precisando descansar,né?"
Eu:"Como? desculpe,não entendi"
- " Pelas olheiras dá pra dizer que você não tem dormido bem"
HELLOOOOOOOOOOOOOOOOO! O que leva uma pessoa a fazer este tipo de comentário????O que ele tem a ver com minhas olheiras?
Segundo caso:

Uma tia me olha e diz: "Você está grávida?"
Eu digo: "Não"
Ela:" Tem certeza?"
Eu: "ahan.Tô gorda mesmo"
POR FAVOR ,NÉ? O que tem de errado com essas pessoas????Loção nelas!

terça-feira, 9 de dezembro de 2008

DILEMA


Com um monte de nada que tenho feito para evitar uma série de coisas que tenho que fazer,eu tenho ocupado muito minha cabeça com coisas à toa e não tenho conseguido escrever.
O dilema do momento é como avaliar se um problema é realmente tão grande quanto parece e como lidar com ele.Se ele não é tão grande,como fazemos para que ele tenha seu devido tamanho?
Ultimamente eu tenho remoído pequenas traições dos meus amigos.Remoer incomoda muito,mas não sei o que fazer.Se eu falo à respeito,a pessoa pode me entender mal e a relação pode ficar balançada.Aí eu penso se não devia mesmo falar e deixar que a relação balance...e se for o caso,perder o amigo.O problema com os amigos,é que quando você pensa em fazer algo que possa afasta-lo de você,logo vem aquelas lembranças boas,do quanto vocês já foram felizes juntos.
Eu ando num mega mau humor por conta da depressão.Tudo me deixa irritada,principalmente as pessoas.Todas elas,sem exceção .E sei que no fundo é porque estou irritada comigo mesma.
Tenho duas situações para lidar que não consigo nem identificar direito o que sinto de verdade.
Pior de tudo é que se eu resolvo expor o que sinto ainda vou fazer a pessoa se sentir ofendida.
Minhas amigas me perguntam por que faço isso,porque deixo as pessoas abusarem da minha boa vontade sem dizer nada e a resposta é fácil: porque sou trouxa e não sei dizer não.É incrível como alguns amigos vêem tantas qualidades em mim e que outros abusam dessas mesmas qualidades e nem sequer se dão conta que as tenho .
Não sei quais serão as conseqüências de eu engolir tudo sem falar ,mas ao menos,desabafando aqui eu já me sinto um pouco mais aliviada.As pessoas em questão não se dão ao trabalho de ler meu blog e mesmo que lessem,não se identificariam com o que disse,ou seja,vai ficar tudo na mesma!

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

O SILÊNCIO



Quando pequena era conhecida por ser tagarela demais.Não conseguia parar de falar.Existe uma grande diferença entre ser tagarela e ser comunicativa.Pessoas tagarelas falam pelos cotovelos coisas que nem sempre interessam a quem as ouve.Não conseguem lidar com o silêncio.Eu tinha um sério problema com o silêncio,pricipalmente se estava na presença de outras pessoas.Acreditava que se ninguém falasse nada,era minha obrigação dizer algo para romper o silêncio,na crença de que as outras pessoas também sentissem um enorme desconforto em relação àquele vazio entre as falas.
A pessoa comunicativa fala bastante também,mas na maior parte do tempo,fala de coisas interessantes do ponto de vista de quem as ouve.Consegue usar a pontuação e parar se necessário.
Hoje eu continuo falando bastante,mas me surpreendo como consigo apreciar o silêncio.Pensei nisso ontem enquanto voltava de viagem: as pessoas no carro nada diziam,não havia rádio e eu simplesmente pensava na vida e observava a paisagem que não é nova pra mim há algum tempo.Não havia nada a ser dito e o que se passava pela minha cabeça com certeza não era de interesse de ninguém.Não me incomodo mais com o silêncio e não acho mais que ele seja constrangedor...ainda assim,quando fico muito quieta,há sempre alguém que ache que tem alguma coisa errada.Bom,na verdade tem,mas logo passa.Estou quietinha,na minha e aproveitando o silêncio para colocar a cabeça em ordem.

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

TAP DANCE


Ela fita a tela em branco
E as letrinhas parecem dançar entre seus dedos
Nada parece fazer muito sentido
Mas ainda assim ela gosta de assistir a dança das teclas
Ela dita o ritmo
E o ritmo muda de acordo com seu humor
Hoje pode ser um samba
Amanhã um fado
Muitas vezes elas não querem dançar
E ficam ali paradas esperando a próxima batida
Hoje é só um sapateado
Sem balanço
Apenas tac tac tac tac
Sem alma,sem nada
Frio como seu coração

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Bring me to Life


Here we go again....another big one!

How can you see into my eyes like open doors
Leading you down into my core
Where I've become so numb without a soul
My spirit is sleeping somewhere cold
Until you find it there and lead it back home

sábado, 8 de novembro de 2008

PIRES E XÍCARAS


Há um tempo atrás eu classifiquei as pessoas em xícaras e pires. Uso essa denominação internamente e somente algumas pessoas entendem o que quero dizer com isso.Não sou muito fã de rótulos,mas alguns ajudam a me conectar com aqueles que considero meus iguais.Bom,ninguém é igual a ninguém,claro,mas ao longo dos anos eu conheci pessoas com as quais me sinto tão intensamente ligada que as considero minhas almas-gêmeas.Besteira achar que só uma pessoa no mundo pode ocupar essa posição da mesma forma que é uma grande bobagem acreditar que só amamos uma pessoa verdadeiramente em nossas vidas.Amor é amor oras!Tem um só nome,é um sentimento,é o mesmo ,o que muda é que o amor que sentimos por nosso companheiros,amantes é acompanhado de tesão e quando o tesão acaba,sobra uma imensa amizade ou nem isso,ai as pessoas se separam e não entendem mais porque estavam juntas de qualquer forma.
Por que xícaras e Pires? Porque às vezes conheço pessoas com as quais converso e simplesmente essas não entendem uma palavra do que digo.Não tem histórico para entender e não porque sejam ignorantes,emocionalmente burros,nada disso,simplesmente pela falta de bagagem de vida mesmo.Essas são as pessoas pires,são rasas e isso nada tem a ver com idade,simplesmente com sensibilidade experiências de vida.As pessoas pires tendem a ser mais felizes por desconhecerem certos aspectos da natureza humana.Ás vezes eu gostaria de não saber também ( a ignorância pode ser sim uma benção),mas ai eu também seria alguém completamente diferente.
As pessoas xícaras,essas sim sofrem,sentem,amam e vivem tudo com tamanha intensidade que chega a dar medo,pois quando se vive assim ,existe um grande risco de se deparar com verdades indesejáveis,decepções gigantescas pelo simples fato de você se dar ao luxo de sentir tudo,de querer preencher toda essa profundidade do seu ser com o máximo de experiências possíveis.Dói.Ao mesmo tempo é libertador conhecer seus limites.Somente conhecendo seus limites você é realmente capaz de saber do que você é capaz,do que é feito.O lado ruim é que xícaras são mais raras que pires.Quando encontro outra xícara,tenho a sensação de que poderia conversar por horas e horas para sempre,porque a quantidade de coisas que esta pessoa pode acrescentar à minha vida parece inesgotável.
O mais incrível,é que se você é uma xícara,vai entender exatamente o que estou dizendo.Se for pires,vai achar que esse é só mais um dos meus textos malucos,sem pé nem cabeça.Tudo bem!Muito provavelmente você também ache que “Alice no pais das maravilhas” é só mais uma estória para quem curte tomar ácido,pois também não faz nenhum sentido,não é mesmo?
Não faz mal!O que seria mesmo do amarelo se todos gostassem do azul?Antagonismo é imprescindível, do contrário, o mundo seria um lugar extremamente sem graça.As xícaras andam em pares com pires e são felizes assim,não é verdade?

quarta-feira, 5 de novembro de 2008

Ai se sesse


Fofo demais:


Ai Se Sêsse
Cordel Do Fogo Encantado
Composição: Zé Da Luz

Se um dia nois se gostasse
Se um dia nois se queresse
Se nois dois se empareasse
Se juntim nois dois vivesse
Se juntim nois dois morasse
Se juntim nois dois drumisse
Se juntim nois dois morresse
Se pro céu nois assubisse
Mas porém acontecesse de São Pedro não abrisse
a porta do céu e fosse te dizer qualquer tulice
E se eu me arriminasse
E tu cum eu insistisse pra que eu me arresolvesse
E a minha faca puxasse
E o bucho do céu furasse
Tarvês que nois dois ficasse
Tarvês que nois dois caisse
E o céu furado arriasse e as virgi toda fugisse

terça-feira, 4 de novembro de 2008

TÉDIO



Hoje eu consegui vencer a preguiça novamente e fui andar na praia.Por do sol lindo e a companhia de uma pássaro que devia ser uma garça,com bico preto e um penteado que voava ao vento.
O poemiha veio do mesmo jeito,o que me deixa feliz,ao menos é alguma coisa

O tédio parece grande
Quando pronunciamos a palavra tédio
Ela tem o tamanho de um gigante
Um monstro enorme
Que nos engole
Nos mastiga vagarosamente
Nos devora
Entre seus dentes
Tédio
Tédio
Que remédio?
Tento vencer essa inércia
Essa ociosidade que me domina
Que aos poucos toma conta do meu corpo
Mas o tédio é poderoso
Se apropria deste meu ser preguiçoso
E como um vírus contagioso
Se apodera do meu dia
Me deixando aqui à toa
Entediada,sem energia.


Até a Lilica entrou na onda da preguiça:

sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Happy Halloween



I’m your worst nightmare
Coming to scare you at night
So you’d better say your prayers
And hold your pillow tight

Cause when I get close
When you open your eyes
You’ll have no time to run
And you won’t be able to hide

I’m gonna make you scream
I’m gonna make you cry
I’m gonna hurt you bad
You will wish to die

And no matter what you do
No matter what you say
I’m coming tonight
Cause it’s all saint’s day!
(By Me)

HAPPY HALLOWEEN!

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

16 ANOS


28 de Outubro de 1992 .O dia começou como qualquer outro: mesmos professores,mesmas aulas,bilhetinhos trocados nos intervalos e tudo mais.Estava no segundo colegial,Colégio Santista.Era o dia do FICO (Festival interno do Colégio Objetivo) ,mas eu nem sabia o que era isso.
A Ana me convenceu de irmos até a porta do Festival e como não tínhamos dinheiro e nem conhecíamos ninguém que pudesse nos vender ingressos,a idéia era ficarmos mesmo na porta.Peguei a camiseta do Viper emprestada da Kátia e fomos.
A entrada estava lotada, encontramos vários amigos e dada certa hora,começamos a ficar arrependidas de não termos levado dinheiro.
Encontramos a Sâmia,a Ana pediu dinheiro à ela ,então nos restava encontrar alguém que tivesse ingressos.Encontramos o Cauê,nos vendeu 2 .Enrolamos na porta mais um tempo e encontramos o Ewagner.Resolvemos entrar.O ginásio estava lotado,várias bandas tocando e assim,sem mais nem menos,o Ewagner encontrou alguns amigos e foi quando nos vimos pela primeira vez: “Dani,esses são meus amigos ,Topera,toperinha e toperão” hahahahaha....apelidos,claro...aquele toperinha de Toupeira não tinha nada!Sorriu pra mim como se me conhecesse há anos e na verdade,sorria porque eu estava usando uma camiseta do Viper,na época,sua banda favorita.
Entre o show do “Vômito colorido” e dos Titãs,foram muitos sorrisos,trocas de olhares até que ele me chamasse para conversar.Vamos combinar que se fosse só pelo papo,nós não estaríamos aqui hoje.Me perdi da Ana,não tinha como voltar.Ele me ofereceu carona no carro do irmão dele.Naquela época o código de trânsito não era levado tão à sério e como não havia mais lugar no carro,fui sentada na frente,mais precisamente em seu colo e quando nos aproximávamos do aquário ,aconteceu:Nosso primeiro beijo.
Bom,desde então não paramos mais de nos beijar !
De lá pra cá,já se passaram 16 anos e sei que não é nada comparado ao que ainda está por vir.
Te amo.

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

TRAIÇÃO



Mulheres: Sexo Forte. Esse é o nome do filme estrelado pela Meg Ryan cujo o tema não poderia ser mais clichê:Traição.
Sabe o que me parece?Que a traição é simplesmente algo inevitável e óbvio ,sendo assim,não adianta ter esperanças de que isso nunca aconteça com você,mas se preparar para quando o pior acontecer,você consiga reagir da melhor forma possível.
Então se é fato que seremos todos traídos eventualmente, se a traição é algo inerente ao ser humano,por que não conseguimos aceita-la e continuarmos com nossas vidas como se um fio de cabelo branco tivesse aparecido?Afinal, é só mais um fato e o segredo de tudo está em como lidar com ele.
Bom,ninguém consegue imaginar como lidar com uma situação dessas até passar por isso,mas boa parte de nossa reação à algum acontecimento está diretamente ligada à nossa cultura à cerca do assunto,aos nossos conceitos morais e dogmas sociais com os quais convivemos ao longo de nossas vidas.
Todo mundo é capaz de trair?Acredito que sim,da mesma forma que acredito que todo mundo é capaz de qualquer coisa dadas as circunstâncias.
A traição carrega um peso no próprio nome que faz com que a vítima da traição seja vista como alguém digna de pena e no entanto,cedo ou tarde todo mundo vai passar por isso.
No filme,a Meg Ryan é trocada pela Eva Mendes e no final das contas,você acaba achando que no fundo é mesmo culpa da esposa ela ter sido traída.Típico pensamento machista que diz que a culpa dela ter sido traída e dela mesma.Por favor!
Quando você trai não está pensando no que o outro deixou de fazer para que você esteja nesta situação.É instinto,é prazer e é um ato de extremo egoísmo.Não dá para ficar analisando a culpa ou os porquês... acontece,pronto.
É como um resfriado.Todo mundo acaba pegando: alguns se livram rapidamente,outros ficam pior e depois a vida continua.
É uma droga que o ser humano seja assim.É uma droga que as pessoas nos façam acreditar que nunca teremos que passar por isso,mas a verdade é que ficar se lamentando e questionando se há vida após a traição não leva ninguém à lugar algum.
Aconteceu com você?Bem vinda ao clube ( uops,não sei se faço parte do clube ainda!),sofra,chore,pragueje,sinta pena de você,levante e siga em frente..afinal,a vida continua.

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

Mulher


Achei numa comunidade do orkut e gostei!rs

Que mulher nunca teve
Um sutiã meio furado,
Um primo meio tarado,
Ou um amigo meio viado?

Que mulher nunca tomou
Um fora de querer sumir,
Um porre de cair
Ou um lexotan para dormir?

Que mulher nunca sonhou
Com a sogra morta, estendida,
Em ser muito feliz na vida
Ou com uma lipo na barriga?

Que mulher nunca pensou
Em dar fim numa panela,
Jogar os filhos pela janela
Ou que a culpa era toda dela?

Que mulher nunca penou
Para que ter a perna depilada,
Para que aturar uma empregada
Ou para que trabalhar menstruada?

Que mulher nunca comeu
Uma caixa de Bis, por ansiedade,
Uma alface, no almoço, por vaidade
Ou, um canalha por saudade?

Que mulher nunca apertou
O pé no sapato para caber,
A barriga para emagrecer
Ou um ursinho para não enlouquecer?

Que mulher nunca jurou
Que não estava ao telefone,
Que não pensa em silicone
Que "dele" não lembra nem o nome?

quarta-feira, 8 de outubro de 2008

MULHER FILÉ



Podem me chamar de elitista, esnobe, metida mas continuo me recusando a assistir à TV Aberta.Fora os jornais,o que possivelmente qualquer outro programa poderia acrescentar à minha vida?
Conheço algumas pessoas muito cultas que tentam me convencer que BBB é uma maravilha: “Você aprende muito sobre psicologia e comportamento assistindo BBB”
Desculpa,só pode ser.Por que essas mesmas pessoas não podem admitir que gostam mesmo da baixaria,do tal do “edredom”? Não há nada de mais nisso.Eu não gosto e isso não significa que eu sou melhor ou mais inteligente que ninguém.Se eu quero saber à respeito de comportamento e da podridão humana,basta olhar pela janela,ler um jornal.
Eu acho degradante toda essa mania de fruta e agora de filé.Mulher já não vale nada mesmo,não é?Somos mesmo só um pedaço de carne.
No mínimo devo parecer uma despeitada aqui do alto de toda minha gordurinha (mulher picanha???) afinal,a mulherada está fazendo rios de dinheiro e no fim ,é só isso mesmo que importa,não é verdade?Como dizem alguns amigos,o mundo gira em torno dele,do dinheiro e quando não em torno dele,em torno de sexo e poder.Está ai a nova santíssima trindade: Dinheiro,sexo e poder.
O mundo é podre,sempre me dizem isso.
Infelizmente ou felizmente para mim,vivo num outro planeta.
No meu planeta as pessoas ainda são mais preocupadas com o amor que tem para dar,com a troca continua de idéias,a conversa jogada fora e o riso solto.
Ingênua mesmo,posso até ser,mas ao menos nos programas que assisto escolher,eu vejo o mundo do meu jeito e acredito não estar fazendo mal à ninguém assim.
Não me interessa onde vamos parar.Eu sou minoria.A maioria ainda prefere desligar o cérebro na frente da TV assistindo suas novelas e programas de fofoca.Não me importo,afinal,não sou nenhum filé,não tenho meus 15 minutos de fama chorando minhas pitangas no programa da Gimenez...é verdade,não sou nenhuma boing boing.
Ainda bem!
Renato Russo,sempre sábio,já dizia:"Se o mundo é mesmo Parecido com o que vejo
Prefiro acreditar No mundo do meu jeito"

domingo, 5 de outubro de 2008

TESOURO


Há uns dias atrás eu achei um conto que havia perdido e pela segunda vez eu me senti como se tivesse ganhado o maior dos presentes tamanha foi a minha alegria de reencontrar algo que me é tão importante.
No ano passado,quando meu HD queimou senti como se meu próprio coração tivesse parado.Prometi que se tivesse perdido minhas crônicas e contos,não voltaria a escrever mais.
Esse fatos me levaram a pensar em fazer uma dessas caixas de tesouros.Baús onde colocamos pequenas coisas que nos lembram grandes momentos,como no filme da Amelie Poulin,onde ela acha uma dessas caixas e se envolve numa busca para achar o dono da tal caixinha.O reencontro do dono com seu enorme tesouro é um dos momentos mais emocionantes do filme.
Você já pensou o que guardaria na caixinha?
Eu comecei a fazer uma pequena lista de coisas que me trazem um alegria enorme ao coração,objetos que me remetem à momentos de uma felicidade tão grande que não gostaria de esquece-los nunca.
Começando pelos brinquedos que trazem toda uma coleção de sensações.
Primeiro eu guardaria minha “Mamãezinha da estrela”,uma boneca que ainda existe,que tem uma cadeira de balanço que toca musiquinha.Ganhei essa boneca com 2 anos de idade do meu avô Maneco.Ela foi batizada muitas vezes nos dias das Crianças do Liceu São Paulo.A Fofa também iria com certeza assim como o ursinho Carinhoso Feliz Anversário,as Chuquinhas e a coleção da Moranguinho que fizeram parte de momentos extremamente felizes.Das barbies eu já não faria tanta questão.Guardaria também os álbuns da Cães e Cia e as músicas do Menudo e do Balão Mágico.
Colocaria também muitas fotos de todas as pessoas que amo tanto.
Não poderia esquecer a primeira carta que o Ronaldo me escreveu e os bilhetinhos trocados no começo do mamoro.Ah,claro,os mini cartões do Ziggy e do Garfield.
É incrível como as lembranças da infância parecem ter tanta importância.Talvez pelo fato de ser uma época que já está longe e que já não temos mais nenhuma conexão.
Nostalgia sem fim e como conversava outro dia com uma amiga,meu complexo de Peter Pan é um caso muito sério!
Enfim,vou fazer minha caixinha dos tesouros e abri-la sempre que quiser lembrar desses momentos que nos esforçamos tanto para que não se apaguem.

sexta-feira, 26 de setembro de 2008

VANISHING


Crying on my own
I’m disappearing
Slowly vanishing
Nobody sees me
They haven’t seen me for a while
And then my body is fading
My mind keeps going on
What for?

quarta-feira, 24 de setembro de 2008

MAR


Costumava sonhar, como todo mundo. Ao menos achava que fosse como todo mundo, mas sentia que havia alguma coisa de diferente a respeito de meus sonhos. Ninguém entenderia, afinal, ninguém sonhava como eu. Passei a vida tentando descobrir se havia algum propósito ou significado nisso tudo. Cheguei a pensar que talvez tivesse o poder de prever o futuro, mas a verdade é que meus sonhos nunca me disseram nada claramente e ninguém parecia se interessar por eles de qualquer jeito.
Alguns eram intensos e reais demais para serem apenas sonhos comuns. Não é possível que ninguém mais sonhasse da mesma forma. Havia sonhos recorrentes e sonhos com continuação, como uma estória e ainda aqueles que pareciam iguais, mas mudavam a cada noite.
Passei a dormir cada vez mais na tentativa de entender aquilo tudo e parecia em vão. Não aprendia nada e nada mudava também, no entanto, de tanto me dedicar a sonhar, comecei a perceber certas tendências: Eles nada diziam a não ser sobre mim. Que egoísmo e narcisismo seria então me trancar num mundo onde só eu importo e tudo gira a meu redor. Quando conseguisse finalmente me entender ou me encontrar, seria tarde demais para viver, pois provavelmente teria passado a vida inteira nessa busca a não ser que descobrisse algo novo de fato,algo revelador.
Sonhava como mar frequentemente. “Sonhar com o mar: estará envolvida em uma grande mudança em breve. Pode significar grande aventura amorosa.” Não,nada disso,no meu caso,sonhar com o mar significava que não sabia de muita coisa e que provavelmente estaria envolvida em grande conflito interno.Não era um mar qualquer,era uma mar enorme,com grandes ondas que não quebram,mas te engolem num dia cinza e você não consegue mais sair. Sonhar com o mar grande é sempre cinza e frio e solitário, não importa quantas mais pessoas estejam lá. Olhava para o mar sempre com muito respeito pois sabia que não podia com ele e não importa o sonho,toda vez que havia o mar grande,sentia um aperto no peito quando acordava,como se soubesse que algo ruim estivesse para acontecer.O último em especial: havia levado meus avós à praia mesmo tendo consciência que meu avô estaria morto há muito e que minha avó não morria de amores por ele,ainda assim,estavam felizes em tons de preto,branco e cinza.Estava frio como de costume,mas ele simplesmente a pegou pela mão e a levou para o mar.Eu nada fiz,só olhei como se nada pudesse fazer,mas dado um certo tempo,me desesperei pois eles nunca mais voltaram e me senti culpada por não ter feito nada.Chorei e acordei com aquela sensação de que se algo de fato acontecer com a minha avó vou me sentir culpada de alguma forma.Ridículo!Pela ordem natural das coisas é mesmo capaz que em breve ela não esteja mais aqui e que eu nada possa fazer, mas a simples idéia de perder alguém que se ama é de fato assustadora,pior ainda,perder para o mar grande me dá a sensação de que eu nada poderia fazer mesmo,não á o que se fazer à respeito do mar grande.Talvez seja isso,talvez o mar seja a vida que é tão enorme que parece nos engolir às vezes,nos mostrando que não temos controle.Não sei.Sei que foi triste e que ele é maior que eu.Imponente.Algo com o qual não posso lidar.Por muitas vezes fui eu quem estava nas ondas,sem conseguir sair.Problemas de certo.Não posso deixar de pensar que talvez a hora da minha avó ir para o mar esteja próxima e simplesmente essa sensação de impotência diante dos fatos óbvios da vida só sirva para me mostrar que eu não sei como lidar com essas coisas tão maiores que nós.Ilusão achar que dormindo descobrira um jeito de burlar certas leis. Ao menos,foi um lindo sonho.Ela estava finalmente feliz,ou assim eu gostaria.

Amy


I cheated myself
Like I knew I would
I told you I was trouble
You know that I'm no good

segunda-feira, 22 de setembro de 2008

FOCO


O foco está aqui
Me foca nos olhos
Eu não focalizo
Fico perdida
No tempo e no espaço
Sem foco
Sem disciplina
E com a displicência que só o foco tem
Tenta me convencer de que sou alguém
No centro de algum universo
Eu não sou eu
Eu sou o avesso
Passo por ele também
E por fim,desapareço
Diante das lentes descrentes
Que instem em me encontrar
Só para que eu possa me olhar
E lembrar que já não sou mais
Na verdade nunca fui
Nem tão concentrada nem tão inteligente
Sou mais uma
Não sou diferente.
(By me)

domingo, 21 de setembro de 2008

O Gato


"gato é uma maquininha
que a natureza inventou;
tem pêlo, bigode, unhas
e dentro tem um motor.

Mas um motor diferente
desses que tem nos bonecos
porque o motor do gato
não é um motor elétrico.

É um motor afetivo
que bate em seu coração
por isso ele faz ron-ron
para mostrar gratidão.

No passado se dizia
que esse ron-ron tão doce
era causa de alergia
pra quem sofria de tosse.

Tudo bobagem, despeito,
calúnias contra o bichinho:
esse ron-ron em seu peito
não é doença - é carinho"


Adriana calcanhoto

terça-feira, 16 de setembro de 2008

Bem No Fundo

Bem no Fundo


No fundo, no fundo,
bem lá no fundo,
a gente gostaria
de ver nossos problemas
resolvidos por decreto

a partir desta data,
aquela mágoa sem remédio
é considerada nula
e sobre ela — silêncio perpétuo

extinto por lei todo o remorso,
maldito seja que olhas pra trás,
lá pra trás não há nada,
e nada mais

mas problemas não se resolvem,
problemas têm família grande,
e aos domingos saem todos a passear
o problema, sua senhora
e outros pequenos probleminhas.
(Paulo Leminski)

Be Happy


"Dance like nobody's watching; love like you've never been hurt. Sing like nobody's listening; live like it's heaven on earth."

domingo, 14 de setembro de 2008

Normose


Entrevista do professor Hermógenes, 86 anos, sobre uma palavra inventada por ele que me pareceu muito procedente: ele disse que o ser humano está sofrendo de normose, a doença de ser normal.
Todo mundo quer se encaixar num padrão. Só que o padrão propagado não é exatamente fácil de alcançar.
O sujeito 'normal' é magro, alegre, belo, sociável, e bem-sucedido. Bebe socialmente, está de bem com a vida, não pode parecer de forma alguma que está passando por algum problema.
Quem não se 'normaliza', quem não se encaixa nesses padrões, acaba adoecendo.
A angústia de não ser o que os outros esperam de nós gera bulimias, depressões, síndromes do pânico e outras manifestações de não enquadramento.
A pergunta a ser feita é: quem espera o quê de nós? Quem são esses ditadores de comportamento a quem estamos outorgando tanto poder sobre nossas vidas? Eles não existem.
Nenhum João, Zé ou Ana bate à sua porta exigindo que você seja assim ou assado.
Quem nos exige é uma coletividade abstrata que ganha 'presença' através de modelos de comportamento amplamente divulgados. Só que não existe lei que obrigue você a ser do mesmo jeito que todos, seja lá quem for todos. Melhor se preocupar em ser você mesmo.
A normose não é brincadeira. Ela estimula a inveja, a auto-depreciação e a ânsia de querer o que não se precisa.
Você precisa de quantos pares de sapato? Comparecer em quantas festas por mês?
Pesar quantos quilos até o verão chegar? Freqüentar terapeuta para bater papo?
Não é necessário fazer curso de nada para aprender a se desapegar de exigências fictícias.
Um pouco de auto-estima basta.
Pense nas pessoas que você mais admira: não são as que seguem todas as regras bovinamente, e sim, aquelas que desenvolveram personalidade própria e arcaram com os riscos de viver uma vida a seu modo.
Criaram o seu 'normal' e jogaram fora a fórmula, não patentearam, não passaram adiante.
O normal de cada um tem que ser original. Não adianta querer tomar para si as ilusões e desejos dos outros.
É fraude. E uma vida fraudulenta faz sofrer demais. Eu simpatizo cada vez mais com aqueles que lutam para remover obstáculos mentais e emocionais, e a viver de forma mais íntegra, simples e sincera.
Para mim são os verdadeiros normais, porque não conseguem colocar máscaras ou simular situações.
Se parecem sofrer, é porque estão sofrendo. E se estão sorrindo, é porque a alma lhes é iluminada.

Por isso divulgo o alerta: a normose está doutrinando erradamente muitos homens e mulheres que poderiam, se quisessem, ser bem mais autênticos e felizes.
Principalmente mais felizes...

sábado, 30 de agosto de 2008

ESPERANDO


Que coisinha estranha...Ouvindo Warwick Avenue da Duffy e esperando a Pri Freire passar aqui.Toda arrumada pra sair...tomara que ninguém dê pra trás.A Eli não veio.A Fabi não desceu e eu to aqui matando o tempo e esperando que a ansiedade não me devore.
Hoje está um dia bem pijama e eu ficaria de boa em casa de pijama vendo um filminho,mas o marido viajou e bom,essa pode ser a última balada por um bom tempo.
Estou morrendo de saudades da outra Pri,a soulmate.Amanhã combinamos um chazinho aqui.
Nossa,isso está muito “Meu querido Diário”,que brega...who cares?
Amiga,poxa,estou triste com o que aconteceu...vou te abraçar e queria que assim,toda essa angústia saísse do seu peito e você pudesse sorrir,um sorriso solto e leve.Queria muito.Não é justo que as coisas aconteçam dessa forma,não com você.Já disse,é pra casar e nem pense na outra opção porque como disse,você não tem talento.
Muitas amigas tem pensado nisso,desistir de vez dos homens...nossa,como está complicado.O que tem de cafajeste e babaca nessa cidade e nas outras também.
O que está acontecendo com o mundo????
Ao menos hoje,queria que tudo isso passasse.
Só hoje ,gostaria que nos divertíssemos muito e que quando acordássemos amanhã,tudo tivesse voltado pro lugar.

quinta-feira, 21 de agosto de 2008

The Waiting Place


Adoro este!Está no filme "Fracture" com Antony Hopkins.

Do you dare stay out?
Do you dare go in?
And IF you go in -
Should you turn left or right?
Or right and three-quarters?
Or maybe not quite.
You can get so confused that you'll
start in to race,
Down long wiggled roads at break-
necking pace
And grind on for miles across weirdish
wild space,
Headed I fear, toward a most useless
place.
The Waiting Place...
For people just waiting.
Waiting for a train to go
Or a bus to come, or a plane to go
Or the mail to come, or the rain to go
Or the phone to ring, or the snow to
snow
Or waiting around for a Yes or No
Or waiting for their hair to grow.
Everyone is just waiting.
Waiting for the fish to bite
Or waiting for wind to fly a kite
Or waiting around for Friday night
Or waiting perhaps for their Uncle
Jake
Or a pot to boil, or a Better Break
Or a string of pearls, or a pair of
pants
Or a wig with curls...
Or Another Chance.
(By Dr Seuss)

quarta-feira, 20 de agosto de 2008

PESSOAS QUE PASSAM

Eu poderia nomear aqui as pessoas que hoje fazem parte da minha vida de uma forma mais constante e aquelas que passaram....a segunda lista seria muito maior.As pessoas passam por nós sempre por alguma razão e eu sempre aprendo alguma coisa com quem quer que seja.Algumas passam e você nem se lembra.Algumas passam rápido e te marcam.Algumas você tem certeza ue serão parte da sua vida para sempre e por algum motivo um dia elas não estão mais ali.As pessoas da primeira lista são especias.Não irei nomeá-las,mas tenho certeza que sabem quem são.Essas,são extremamente especias,são aquelas que não me canso de reafirmar meu amor e minha alegria de saber que estão aqui.São aquelas às quais eu serei eternamente grata por um dia terem cruzado o meu caminho e que espero que fiquem pur um bom tempo.À estas pessoas,muito ,muito Obrigada.Amo demais.
Às pessoas que passaram,eu dedico este texto abaixo:

Um pequeno gesto
Grande significado
Oi,tudo bem?
Sinto sua falta
Qual é a dificuldade?
Tanta tecnologia
Deveria nos aproximar
Mas nem sei se lembro mais como você é
A vida é corrida
Não sobra tempo para frivolidades
Cada um estabelece o que é sua prioridade
E mal nos falamos
Assim caminhamos
Não sei para onde
Para um mundo ainda mais superficial e vazio
Onde a cordialidade e a amizade se tornem apenas lembranças
Do que fomos um dia
Não faz mal
Ainda existem pessoas que se importam
Pessoas que fazem a diferença
E eu,otimista que sou
Sei que não serei esquecida pelas pessoas queridas
Nem tão pouco irei esquecê-las
Vamos sair amanhã?
Passeio de bicicleta
Uma volta na praia
Feliz Aniversário
Vamos ao supermercado?
Amo sua companhia
Amizade pura
Sentimento simples,básico e vital
Não sei o que faria sem isso
Não existiria sem o que considero essencial
Você não deve saber
E eu só estou cansada de me doar tanto
Sem nunca ter nada à receber
Não deles
De você
Pessoa que passou e nem ao menos parou para ler
Essa pessoa que não lembra mais de mim
E que um dia também vou esquecer.

terça-feira, 19 de agosto de 2008

MY LITTLE PRAYER


Don’t poke your nose into it
Don’t tell them what to do
Don’t make any personal comments
Wait for them to ask you

Don’t try to fix things
Don’t teach them wrong from right
Don’t help them to find out
This is not worth the fight

Why do you even bother helping?
Don’t you see they don’t even care?
You waste your time concerning
Have you forgotten life is not fair?

And who are you to try changing things?
Maybe they were just supposed to be this way
So you’d better pretend you’re blind
You’d better not listen to what they say

Future will come
Sooner or later
There will be consequences
And no matter what happens
Innocents shall pay for other people’s mistake
Life is not fair,I know
I just wish I could save one
If I can not do so
I’ll pray to God to help me out
I write this little prayer
And hope that this one little soul can be spared
I hope this one little soul knows how much I care.

quarta-feira, 13 de agosto de 2008

AS PESSOAS ATRÁS DAS PÁLPEBRAS


Ontem ouvi essa expressão num filme para variar (adoro frase de cinema!rs) e amei.É mais ou menos assim: na sua vida existem aquelas pessoas que fazem parte do seu pensamento de forma constante,que frequentam mesmo sua História e fazem parte dela de forma extremamente significativa.Existem também aquelas pessoas que você não se relaciona mais,alguém que você conheceu e que nunca fez realmente parte da sua vida,mas participou em algum momento e eventualmente você lembra delas.Existem ainda aquelas que você nem se lembra mais ,mas é capaz que se lembrem de você e por fim,existem as PESSOAS ATRÁS DAS PÁLPEBRAS.
As pessoas atrás das Pálpebras são aquelas que em algum momento significaram muito para você,mas que por motivos diversos,você acabou perdendo o contato ou a intimidade.Essas pessoas não fazem parte do seu cotidiano e ainda assim,aparecem quando você fecha os olhos,como se quisessem lembrar que existem e que tem importância.Podem ser ex-amigos,ex-esposas/maridos,ex-amantes,alguém que você conheceu e foi embora,algum parente que morreu...
Eu particularmente,tenho um pouco de medo dessas pessoas.Fazem me sentir como se existisse algo inacabado entre nós,pois do contrário,essas pessoas jpa teriam ido para o próximo nível que é o das pessoas que você pensa eventualmente,com carinho e só.O que essas pessoas atrás de minhas pálpebras querem me dizer?Será que deixei alguma coisa para trás?Será que deixamos?Isso é normal?Quem são as pessoas atrás das suas pálpebras?

quarta-feira, 6 de agosto de 2008

TUDO


Esse é bem velho,tem no mínimo uns 12 anos,mas gosto muito dele:

MORRER

Morrer,deixar de viver
Morte é tão relativa
Depende de quem morre

Perder é se deixar morrer um pouco
Não há mistério
Só tristeza mesmo
Claro,depende de quem morre
Depende de quem perde
É só um fato
Morrer faz parte da vida
Só....


VIVER

Viver também é um fato
Também a vida é relativa
E depende de muitas coisas
Depende de como se vive
Como se vive
Com quem se vive
Onde se vive
E,principalmente,
Porquê se vive.

ACREDITAR

No quê?
Por quê?

FELICIDADE

O homem vive ou morre por isso.
No fim,quem sabe se a encontrou
Ou se vai encontrá-la?
Ninguém

AMOR

Algumas pessoas,talvez a maioria delas,vivem em sua função e à sua procura.
Outras fogem
Algumas encontram
Algumas nunca acham
E ,ainda,algumas acham que encontram
O que se sabe é que todo mundo precisa.
Todo o mundo

SOFRER

Se sofre por tudo:
Por morrer,
Por viver,
Por acreditar,
Por não ser feliz,
Por não encontrar um amor,
Por sofrer....
Principalmente por sofrer

LÁGRIMAS

São doces
São salgadas
De óleo
De mel
De sangue
E parecem soro caseiro
Lágrimas são apenas lágrimas

PESSOAS

São confusas
Nunca sabem de nada apesar de saberem de tudo
Algumas amam e são felizes
Algumas sofrem por amor
Algumas amam e choram
Algumas apenas vivem
Algumas acreditam na felicidade
Algumas morrem todos os dias,em todos os lugares
Pessoas são só pessoas ... e pessoas SÃO pessoas

TRISTEZA

É quando tudo fica vazio ou tudo cheio demais
Geralmente a tristeza dói em quem está.
Triste...

SOLIDÃO

Faz parte do cotidiano das pessoas
Pode se estar sozinho no meio de milhões de pessoas
E esta é a pior solidão que existe

AMIZADE

Se fica feliz quando se encontra uma amizade verdadeira
Mas se sofre muito quando ela se vai
Ou simplesmente quando se muda de cidade,estado ou país.
Mesmo assim,é bom que exista.

FAMÍLIA

O leão e o gatinho são da mesma família ,
mas não vivem juntos na mesma casa,
Como a maioria das pessoas da mesma família.
Logo será só uma lembrança e não uma instituição.

FUTURO

Só quando ele passar a ser pretérito,saberemos como vai ser...
Ou como foi.

PRESENTE

Acabou de passar e continua passando.

PASSADO

Já passou.
O que a gente quer,guarda na memória...
E o que não quer...também.

MEDO

É o que a gente sente quando acaba a faculdade,
Quando a menstruação não desce...
Medo a gente sente toda hora,
Por todos os motivos imagináveis e inimagináveis.
Tem gente que tem medo de sofrer
E tem gente que tem medo de morrer,de amar...
Tem gente que tem medo de barata.

SONHO

Possível ou impossível,
Ele faz com que as pessoas continuem vivendo...
Ou simplesmente sonhando.
O Sonho é a melhor parte da realidade.

MAGIA

É a melhor parte do sonho ,
Ou quem sabe,da realidade também.


EU

Sou inconstante
Sou maravilhosa
Ou simplesmente insuportável
Sou só inconstante
Sou só eu.

VOCÊ

Quem é????

TODO MUNDO

Ao contrário de ninguém,
Todo mundo é muita gente.

SENTIMENTOS BONS

São aqueles que fazem bem não só para quem sente.
Aí incluem-se o amor,a felicidade,afeto e até o orgasmo!!!

SENTIMENTOS RUINS

São aqueles em que alguém vai com certeza ficar triste.
Este alguém não é necessariamente o dono do sentimento ruim.
Aí incluem-se a tristeza,solidão,ódio,egoísmo...

BELEZA

A beleza causa uma sensação agradável em quem a vê.
Não precisa ser física,
Mas se for,também causa inveja.

FIM

Quando alguma coisa acaba,
Como é o caso.
Acabou,então dizemos que chegamos ao fim.

terça-feira, 5 de agosto de 2008

FELIZ


E não é que as coisas sempre se encaixam?Assim,se tivermos a disposição e a boa vontade,tudo se encaixa sim...Talvez essa sensação e essas palavras sejam um monte de besteiras,nonsense...não faz mal,é como me sinto agora e esta é a missão,certo?apresentar o agora,sentir o agora e este agora é bom.
Quando eu tô bem,sinto mesmo que estar bem depende de mim,depende de que lado eu olho meu prisma,com que pé resolvo levantar da cama,mas já existe em mim uma pré disposição natural de fazer com que as coisas sempre estejam bem,mesmo quando não estão e não é farsa,quando não estão tão bem,eu procuro olhar o tal do outro lado das coisas,pensar que poderia ser pior,essas filosofias baratas de banheiro que sempre funcionam.Sempre fui assim.Não à toa o pessoal da escola me apelidou de “Alegria de Viver”,aí,quando bate a depressão,quando o outro lado aparece,bom,ai não sou eu,não é mesmo meu estado “normal”.
Eu me convenci há muito tempo que a felicidade é feita de pequenos momentos felizes,de uma soma deles e assim sendo,eu não posso reclamar.Nossa,tenho contas atrasadas,fui demitida,vários problemas na família mas isso é só uma parte.Do outro lado eu tenho tantas coisas que me valem tão mais.Poxa,estou desempregada e ainda assim,extremamente feliz.Não tem como não ser piegas falando dessas coisas,mas fazer o que?Tenho amor ,muito amor e pra quem não sabe como é (conheço pessoas que assim como aquelas que vivem de luz,realmente acreditam que se é possível viver sem amor,sem amigos,sem o calor...) eu digo que não imagino minha vida sem isso.
Eu lembro que quando estudava no colégio Marista,o coordenador do grupo de jovens dizia que os namorados estavam em estado de Graça.Pois é,é isso,estamos em Estado de Graça.Dá até medo ficar falando essas coisas assim,mas quero crer que as pessoas que não me querem bem não perdem seu tempo lendo isso aqui.Na verdade,nem as pessoas que me querem muito bem,por isso,parece seguro “vomitar” toda minha felicidade de “ ser quem eu sou,de estar onde estou” hahahaha....
Um pessoa em especial faz da minha vida esse arco íris todos os dias há pelo menos 15 anos e mais outras tantas que conheço fazem com que eu me sinta ainda mais feliz!Meus amigos (minhas amigas principalmente) e minha família são com certeza minha base!
Blá,blá,blá....a pena é que estando tão feliz nem a poesia nem os contos vem fácil.Vamos torcer pra que eu volte a escrever sem precisar passar por algum desastre!Ai ,Credo!rs

segunda-feira, 28 de julho de 2008

PRATODODIA




Como arroz e feijão,
é feita de grão em grão
Nossa felicidade

Como arroz e feijão
A perfeita combinação
Soma de duas metades

Como feijão e arroz
que só se encontram depois de abandonar a embalagem
Mas como entender que os dois
Por serem feijão e arroz
Se encontram só de passagem

Me jogo da panela
Pra nela eu me perder
Me sirvo a vontade, que vontade de te ver

O dia do prato chegou é quando eu encontro você
Nem me lembro o que foi diferente!
Mas assim como veio acabou e quando eu penso em você
Choro café e você chora leite

Choro café e você chora leite

quarta-feira, 23 de julho de 2008

A Porta do lado ... É UMA OVA!

Hoje foi um dia daqueles,sabe?todo mundo resolveu reclamar.Sempre a mesma coisa...Não tenho mais paciência.Porque as pessoas não conseguem conviver com as consequências de suas escolhas?desde quando tenho graduação em Psicologia?Quando foi que me elegeram pra cuidar dos problemas do mundo?Como se eu não tivesse os meus...mas alguém se importa?Quem me ligou para perguntar como estou?Nenhuma das pessoas que fez meu ouvido de pinico,com certeza.A Rejane ligou.Ela sim,liga pra falar "oi,tudo bem?como você está?" e é sincero.As pessoas deviam fazer isso de vez em quando.Não é tão difícil.
Enfim,no final do dia,quando mais um vez não consegui por o carro na garagem e lembrei do quanto odeio esta garagem e tudo que ela representa,lembrei também do absurdo que é a CPFL me cobrando R$1000 porque o relógio de medição de luz estava adulterado (relógio esse que até hoje não sei onde fica!!!) e de todas estas coisinhas ridículas que vão se somando até você explodir,pensei deste texto do Dráuzio Varella.Eu juro que sou uma pessoa que prefere a porta do lado a arranjar uma briga por coisa pequena,mas num dia como hoje,eu diria:"Porta do lado é uma ova!"Quero meus direitos,quero não ter que ficar provando que não adulterei porra de relógio nenhum (ai,vou processar a empreiteira por danos morais!ah se vou!Olha todo o stress que estou passando por algo que não cometi!),quero que as pessoas parem de vomitar os mesmos problemas repetidos em cima de mim,quero deixar de ser palhaça!
Bom,ao menos me diverti um pouco...aniversári da minha madrinha,pessoa linda ela.Sabe a casa da mãe Joana?Deveria ser alterada para casa da mãe Fátima.Lá sempre cabe mais um e todo mundo é bem vindo!Mas até ela um dia manda a porta do lado às favas!rs

Esse é o texto original do Dr. Dráuzio Varella
A gente tem um nível de exigência absurdo em relação à vida,queremos que absolutamente tudo dê certo, e às vezes, por aborrecimetos mínimos, somos capazes de passar um dia inteiro de cara amarrada.

Um exemplo trivial, que acontece todo dia na vida da gente. É quando um vizinho estaciona o carro muito encostado ao seu na garagem ( ou pode ser na vaga do estacionamento do Shopping ). Em vez de simplesmente entrar pela outra porta, sair com o carro e tratar da sua vida, você bufa, pragueja, esperneia e estraga o que resta do seu dia.

Eu acho que esta história de dois carros alinhados, impedindo a abertura da porta do motorista, é um bom exemplo do que torna a vida de algumas pessoas melhor, e de outras, pior. Tem gente que tem a vida muito parecida com a de seus amigos, mas não entendem porque eles parecem ser tão felizes. Será que nada dá errado para eles. Dá aos montes.

Só que, para eles, entrar pela porta ao lado, uma vez ou outra, não faz a menor diferença. O que não falta neste mundo, é gente que se acha o último biscoito do pacote. Que 'audácia' contrariá-los! São aqueles que nunca ouviram falar em saídas de emergência: fincam o pé, compram briga e não deixam barato.
Alguém aí falou em complexo de perseguição? Justamente. O mundo versus eles.

Eu entro pela outra porta, e às vezes saio por ela também. É incômodo, tem um freio de mão no meio do caminho, mas é um problema solúvel. E como esse, a maioria dos nossos problemões, podem ser resolvidos assim, rapidinho. Basta um telefonema, um email, um pedido de desculpas, um deixar barato.

Eu ando deixando de graça, para ser sincero.

Vinte e quatro horas tem sido pouco para tudo o que eu tenho que fazer, então não vou perder ainda mais tempo ficando mal-humorado.

Se eu procurar, vou encontrar dezenas de situações irritantes e gente idem, pilhas de pessoas que vão atrasar o meu dia. Então eu uso a porta do lado, e vou tratar do que é importante de fato. Eis a chave do mistério, a fórmula da felicidade, o elixir do bom-humor, a razão porque parece que tão pouca coisa na vida dos outros dá tão errado.

segunda-feira, 14 de julho de 2008

Pisca - Pisca



Memórias de Emília - Monteiro Lobato ( Experimentei este trecho no Museu da Língua Portuguesa.Um passeio que recomendo.Em seguida,Pinacoteca e a Megastore da Cultura.Tudo isso acompanhado de uma boa massa e excelente companhia e regado de um bom vinho)
...a vida, Senhor Visconde, é um pisca - pisca.
A gente nasce, isto é, começa a piscar.
Quem pára de piscar, chegou ao fim, morreu.
Piscar é abrir e fechar os olhos - viver é isso.
É um dorme-e-acorda, dorme-e-acorda, até que dorme e não acorda mais.
A vida das gentes neste mundo, senhor sabugo, é isso.
Um rosário de piscadas. Cada pisco é um dia.
pisca e mama;
pisca e anda;
pisca e brinca;
pisca e estuda;
pisca e ama;
pisca e cria filhos;
pisca e geme os reumatismos;
por fim, pisca pela última vez e morre.
- E depois que morre - perguntou o Visconde.
- Depois que morre, vira hipótese. É ou não é?

sexta-feira, 11 de julho de 2008

EU QUERO

Não quero programação
Quero ação
Quero surpresa
Coisa inesperada
Que me deixe sem fôlego
Que me deixe com a boca aberta
Não quero flores
Não quero pedido de desculpas
Não quero que me pergunte o que deve ser feito para consertar
Quero que seja feito
Sem perguntar
Não quero previsível
Não quero óbvio
Porque também não sou
Quero que ouça o que tenho a dizer
E quero que procure entender
Sem que seja condescendente
Não quero que concorde comigo simplesmente
Talvez queira demais
Talvez queira mais do que você gostaria
Mas eu sou assim
Falo o que penso
Da mesma forma que você deveria

quinta-feira, 3 de julho de 2008

ROTINA


-POesia visual de Arnaldo Antunes (acima)

Essa é sem dúvida uma das campanhas mais bonitas que já vi()Natura - Toda Rotina tem a sua beleza,descubra a sua).Este é um poema no estilo construtivista (nem sei diferenciar estilos,mas amei este) e não resisti.
Bom,para quem sempre odiou a palavra "Rotina",com este poema é possível até enxergar a beleza e a poesia nas pequenas tarefas cotidianas.

ROTINA

A idéia é rotina do papel
O céu é a rotina do edifício
O inicio é a rotina do final
A escolha é a rotina do gosto
A rotina do espelho é o oposto
A rotina do perfume é a lembrança
O pé é a rotina da dança
A rotina da mão é o toque
A rotina da garganta é o rock
Julieta é a rotina do queijo
A rotina da boca é o desejo
O vento é a rotina do assobio
A rotina da pele é o arrepio
A rotina do caminho é a direção
A rotina do destino é a certeza
Toda rotina tem a sua beleza.

segunda-feira, 30 de junho de 2008

THE SHOW MUST GO ON


Hummmm...tinha que acrescentar essa aqui tb,tem muito a ver com esta postagem.
Rihanna: Take a Bow: Don’t tell me you’re sorry cuz you’re not
Baby when I know you’re only sorry you got caught
But you put on quite a show
You really had me going
But now it’s time to go
Curtain’s finally closing
That was quite a show
Very entertaining
But it’s over now
Go on and take a bow


The princess is here
So is the puppeteer
And the poor girl doesn’t know
She’s only part of his show
He’ll mess her up
He’ll hurt her feelings
He’ll pretend he loves her
Just to keep her believing
And when she realizes
She’s been lied to
It Will be too late
There Will be nothing left to do.
by me

THE SHOW MUST GO ON
Empty spaces - what are we living for
Abandoned places - I guess we know the score
On and on, does anybody know what we are looking for...
Another hero, another mindless crime
Behind the curtain, in the pantomime
Hold the line, does anybody want to take it anymore
The show must go on,
The show must go on
Inside my heart is breaking
My make-up may be flaking
But my smile still stays on.
Whatever happens, Ill leave it all to chance
Another heartache, another failed romance
On and on, does anybody know what we are living for?
I guess Im learning, I must be warmer now
Ill soon be turning, round the corner now
Outside the dawn is breaking
But inside in the dark Im aching to be free
The show must go on
The show must go on
Inside my heart is breaking
My make-up may be flaking
But my smile still stays on
My soul is painted like the wings of butterflies
Fairytales of yesterday will grow but never die
I can fly - my friends
The show must go on
The show must go on
Ill face it with a grin
Im never giving in
On - with the show -
Ill top the bill, Ill overkill
I have to find the will to carry on
On with the -
On with the show -
The show must go on...

domingo, 22 de junho de 2008

ESCOLHAS



A vida é feita de escolhas.
Cresci ouvindo minha mãe dizendo isso.Também fiquei sabendo que toda escolha envolve necessariamente uma renúncia,sim,porque ao escolher algo,se abre mão da outra opção.Talvez existam pessoas que não precisem escolher,que talvez possam ter tudo.Certamente não é o meu caso
Estou pensando nisso hoje (mais que nos outros dias) porque ultimamente pessoas queridas tem tido sérias dificuldades em escolher o que devem fazer de suas vidas.A minha particularmente vai bem, obrigada,mas seria mentira dizer que não me pego pensando nisso constantemente.
Como é difícil.A tal da balança nem sempre funciona quando precisamos pesar o que é mais “vantajoso”.Não posso ficar com os dois?
Quando entro nessas discussões com amigos,acabamos chegando à conclusão que na maioria das vezes,o dinheiro está envolvido.Uma vez ouvi num filme que o dinheiro pode não comprar felicidade,mas certamente lhe permite ser quem realmente é.Nossa,como é verdadeira essa frase.Ao menos,nesse momento ela é.Vivemos num mundo capitalista,fazer o que?
Bom,por que cheguei até aqui?Simplesmente porque assistindo um filme francês,rodado todo em Paris,me dei conta que talvez eu não volte pra lá e isso me deixou triste.Triste logo depois de ter ficado feliz com o simples fato de me imaginar andando por aquelas ruas novamente.Eu amo a Europa,todo mundo sabe.Amo o Brasil também,amo minha vida aqui,mas às vezes questiono o que me dá mais alegria,se é todo o amor que tenho aqui ou se é a esperança de um dia poder estar lá novamente.I don’t belong here!Sorry!
Sei que há pessoas que acham esta minha atitude ridícula e não me importo.
O tal do “e se...?” sempre volta quando penso nisso.Será que vou continuar aqui,feliz e contente,vivendo minha vida e chegar lá na frente me arrepender de não ter jogado tudo pro alto e ter seguido meu sonho?Não tenho como saber.E sim,o sonho é só meu.Sei que é um sentimento egoísta largar tudo aqui e sumir como quem estivesse fugindo de alguma coisa e a verdade é que não se trata de fuga,se trata muito mais de me encontrar.Definitivamente,se não fosse por essa única pessoa que me ama tanto ( e eu a ela,obviamente) eu não estaria mais aqui.Mas até isso,estar aqui é escolha minha,não é?
Será que alguém consegue ficar satisfeito com suas escolhas 100% das vezes?Não tem um jeito mais fácil de sabermos qual é a melhor opção?E não me venha com essa de seguir o que o coração sente porque já disse antes ,o coração é burro,ele quer tudo e aí que mora o perigo: as opções são dadas pelo coração e infelizmente as decisões são tomadas pela cabeça,ou ao menos ,deveriam ser....não sei,o coração não sabe pesar bem as coisas....
Enfim,é um desabafo.Tudo vai continuar como está e isso,fui eu quem escolheu.Até hoje estou bem feliz com minhas decisões,mas não posso negar que de vez em quando a balança balança e ai,bom,aí a gente se vê às voltas com as tais escolhas novamente.

quarta-feira, 28 de maio de 2008

BIPOLAR?EU?


Pois é,quem sabe que eu sou bipolar logo pensou em mim quando a louca entrou na contramão da avenida em SP...sua justificativa? "Sou bipolar"Que saco!Não aguento isso de que agora ser bipolar é desculpa para as maiores atrocidades.Vai ver o cara que tá detonando a Amazonia porque é "dono" de não sei quantos hectares de terra também é. Quando eu fui diagnosticada,meu maior sofrimento foi encontrar exemplos positivos,pessoas reais que pudessem me mostrar que bipolares podem levar uma vida "normal" e produtiva.Essa ídéia de que temos que ser tratados como deficientes ou loucos só contribui para que o preconceito aumente. Já fiz sim muita besteira por conta da doença.Já sofri horrores e eu sei bem o que é perder a noção da realidade,controle do seu corpo e de suas atitudes,mas com tratamento adequado ,muito suporte e muita,muita força de vontade ,eu duvido quealguém olhe para mim hoje e pense que sofro de algum problema psiquiátrico...e como isso soa pesado.Problema psiquiátrico= louca = toma gardenal..ai como me irrita. Ontem,enquanto assistia o ranking dos mais deprimidos na MTV,vi o Renato Russo e pude sentir a dor de Kurt Cobain em seu show para TV.Doeu...uma dor de quem sabe o que é isso...de quem queria ter o poder de voltar atrás de dizer que um dia as coisas melhoram,que existem bons tratamentos.Enfim,não dá pra ficar indiferente à pessoas que você sabe que passaram pelos mesmos problemas,mesmas crises.Só alguém com o mesmo problema é realmente capaz de entender a intensidade do que estou dizendo. Acontecimentos recentes desencadeiam reações indesejadas e por enquanto,estou conseguindo controlar....Às vezes parece que tudo isso vai me levar à uma nova crise...de euforia ou depressão,nunca dá pra saber até que ela chegue. Bom,quem se importa também?Vivemos num mundo tão egoísta e imediatista que não temos tempo para nos preocuparmos com quem realmente importa. Não faz mal.Estou bem.Me surpreendo até.Tudo está bom demais!Espero que continue assim. Música do dia : (de novo!) Quase sem querer - Legião.

sexta-feira, 9 de maio de 2008

PILOTO AUTOMÁTICO


Às vezes eu ligo o piloto automático
Todo mundo faz isso de vez em quando
Você faz as coisas numa velocidade tamanha
Que nem sente o cheiro da chuva chegando
Não ouve o silêncio que existe quando o dia mal começou
Não se dá conta dos quilos a menos
Ou das rugas a mais

Não percebe que há mais de 5 anos não fala com aquele amigo querido

Não repara como a cidade é mais bonita no mês de maio
Às vezes fazemos isso porque se parármos temos a sensação que podemos cair
Se parármos teremos que olhar para dentro
E muitas vezes,o que há dentro não nos anima.
Eu ligo o piloto automático pela necessidade

Pela velocidade que a vida tem em alguns dias

E que não te deixa parar para contemplar

Parar pra ver...o mar

Sentir.... o cheiro da grama molhada

Ligar para os amigos e falar amenidades

"Oi,tudo bem com você?"
Eu ligo o piloto automático

Mas sei desligar também
Para respirar fundo

Sentir e escrever minhas palavrinhas

Que se tornam leves a cada toque no teclado

E devagar eu entendo
Devagar eu enxergo melhor

Enxergo vocês
E vejo seus pilotos automáticos

Vejo as frases polidas

Ditas de forma também automática
A vida dessa forma,passa mais rápido

Tão rápido que você não se dá conta

Do tempo que passou

E você não percebeu

Sequer notou

Ela passou por você e você esqueceu de desligar o piloto

Esqueceu de viver.

quarta-feira, 16 de abril de 2008

COLO DE MÃE


Sabe aqueles dias que tudo fica pesado,triste e na verdade você sabe que não existe um motivo especial para isso?
Está tudo certo.As coisas caminham da forma como deveriam,e ainda assim,você sente falta de algo.
Sabe ,colo de mãe?É isso.Tem dias que tudo que eu quero é o colo da minha mãe.Você fecha os olhos e imagina a cena.Nada de mais.Você no colo da sua mãe,sem dizer nada.Só sentindo ela acariciar seus cabelos enquanto te olha com aquele olhar de que “vai ficar tudo bem!” .E que poder tem esse colo,esse olhar ,porque só então você realmente acredita que tudo vai mesmo ficar bem.Tudo já está bem,mas o colo da sua mãe parece ter o pode mágico de te devolver toda a esperança,de recarregar suas baterias.
Mãe,tem tanta coisa que ainda não disse.Tanta coisa que queria que você soubesse só de olhar pra mim.Tanto,tanto de mim.Você faz falta.Muita.Queria que tivesse uma maquininha de tele transporte ou então que vendessem colo de mãe em cápsulas...
Todas essas frases clichês são tão verdadeiras: “Mãe é mãe” , “Mãe só tem uma”....E o que tem os clichês?O amor incondicional da das mães pelos filhos e vice-versa é tão clichê quanto as frases e ainda assim,é o sentimento mais lindo que se tem notícia.
Enfim...daria tudo pelo colo de mainha.Te amo,te amo,te amo e estou morrendo de saudades!

segunda-feira, 14 de abril de 2008

RIDE


Don’t know where it ends
Don’t know where it begins
Has it always been there?
Where have I hidden all my sins?

It comes and goes
Non-stop style
It goes up and down
Would you join me for a while?

This journey feels a little lonely sometimes
Company would do me some good
You say you understand what I say
And I thought no one else could

I go from one rhyme to another
From metaphor to metaphor
I’m happy that at least someone tries to get me
Even when I don’t know why you do that for

It doesn’t matter anyways
These ideas are loose in my mind
I just write them down
I release them for you to find.
They’re like feathers in the wind
They fly away from me
So please catch them
And you’ll be able to see
That the more I write
The closer I get to be free!

sábado, 12 de abril de 2008

FRASES

"Eu nunca fiz dinheiro nem nnca quis fazer.Desculpa" (bêbado na praia - 27/04/08)
*******************************************************************
Felicidade é quando o que você pensa,o que você fala e o que você faz,estão em harmonia (Ghandi)
****************************************************************

Algumas pessoas teem a profundiade de uma xícara... outras,são rasas como um píres !

*************************************************
Eu não ando na linha porque não sou trem!
************************************************
Eu bebo pra ficar mal...se fosse pra ficar boa eu tomava remédio!
**************************************************
"Tudo isso só por causa de um arroz?"
****************************************************
"Hei,hei,hei...todo amor que eu te dei...... (Jeremias"
***************************************************
"Se eu amo meu semelhante? - Sim! Mas onde achar meu semelhante?" (Mário Quintana)

terça-feira, 25 de março de 2008

POLLYANA E O JOGO DO CONTENTE


Trata-se da história de uma menina de onze anos, filha de um missionário pobre, que após ficar órfã, vai morar em outra cidade com uma tia rica, rígida e severa, à qual não conhecia previamente. Pollyanna ensina às pessoas de sua relação na nova comunidade o jogo do contente, que havia aprendido com seu pai no dia em que esperava ganhar uma boneca e recebeu um par de muletinhas. Seu pai lhe explicou que não existia nada que não pudesse ter dentro qualquer coisa capaz de nos fazer contentes, e ela então ficou contente por não precisar das muletinhas. E depois desse dia, criou o jogo de procurar em tudo que há ou acontece, alguma coisa que a faça contente, e o ensina sempre que encontra alguém triste, aborrecido ou mal-humorado.
E como diz Pollyanna: "Muitas vezes me acontece de brincar o jogo do contente sem pensar, a gente fica tão acostumada que brinca sem saber. Em tudo há sempre alguma coisa capaz de deixar a gente alegre; a questão é descobri-la."
Talvez com menos qualidade, mas certamente interessante, encontra-se em locadores de vídeo o filme sobre o livro, com o mesmo nome.

++++++++++++++++++++++++

Não foram poucas vezes que ouvi alguém me comparar à Pollyana e embora nunca tenha lido o livro,eu consigo entender porque algumas pessoas me veem assim.
Não sou obviamente a pessoa mais feliz do mundo,nem a mais constante,mas sei que quando estou dentro "do meu normal" sou uma pessoa extremamente entusiasmada.O tipo de pessoa que consegue ficar feliz com coisas à toa ,como um passeio na praia,um barzinho com os amigos,um abraço carinhoso do marido ao chegar em casa,flores...rs enfim,coisas simples pelas quais deveríamos ser gratos todos os dias.
Estando deprimida eu sou um porre e mesmo assim,se as pessoas à minha volta colaboram,tudo pode melhorar.Minha mãe me ensinou a ser assim.Se eu sou Pollyana,minha mãe é ainda mais,se é que é possível.Um alto-astral contagiante.
Bom,verdade é que resovi escrever pq embora alguns de meus amigos tenham terminado seus relacionamentos recentemente,alguns outros acabram de começar e sinceramente,ver o brilho nos olhos dessas pessoas,àquele frescor de começo de namoro,sem todas aquelas birras e cobranças...bom,isso me anima.Sim,porque se existe alguma coisa que eu acredito incondiciuonalmente é que o amor é capaz de tudo.É capaz de mudar as pessoas...é,tudo muito lindo e muito brega,mas fazer o que?Eu amo o amor.Amo a idéia simples que os grandes líderes pregavam de que "é preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã.Porque se você parar pra pensar,na verdade,não há!"
Espero que quem separou fique bem e logo encontre alguém,pq não fomos mesmo feitos para ficármos sozinhos.Quanto aos novos casais,nunca esqueçam disso que existe no começo,Não deixem que isso se apague com brigas sem sentido,coisas pequenas...o amor é fácil.
Ai,ai....não pareço eu mesma,né?Ao menos essa sou eu agora.Vcs sabem como essas coisinhas me inspiram.L'amour...L'amour!
Sim


sábado, 22 de março de 2008

Boa Noite

Lá vem ela

Toda redundante

Brincando de fazer riminhas

Está toda insinuante

Decote profundo

Pensamentos rasos

Copos vazios

Beijos e abraços

Olhares perdidos

Cabeça vazia

Bolhas nos pés

O que mais você queria?

Sorrisos cheios de significados

Sinto muito aos que não entendem

Eu aqui

Você do meu lado

Meus gestos também mentem

A noite é uma criança

O dia logo chega

Quem sou eu?

Uma imagem quebrada no espelho

Repulsa de uns

Desejo de outros

Olho, olho e não vejo

O que veio fazer aqui

Já nem sinto o mesmo desejo

Só sinto vontade de dormir

E nos meus sonhos absurdos

Tudo pode acontecer

Então melhor sonhar

Assim quem sabe eu possa esquecer

Que amanhã e realidade é outra

E hoje ainda não acabou

Vamos fazer mais um brinde

Ao que foi e à tudo que passou.

domingo, 16 de março de 2008

Despedida


Pois é... a vida é feita de ciclos e essa frase não poderia ser mais clichê.De clichê em clichê a gente vai levando.Termina um e logo outro começa e se não fosse assim,a vida não teria menor graça.O importante é o que levamos de cada etapa.Não importa se as lembranças nem sempre são boas,o que importa é o quanto aprendemos e crescemos na troca,no contato com as pessoas lindas que compartilham esses momentos conosco. É isso,clima de despedida.Não dos amigos,mas do que passou.O urubu tá indo embora.O burrinho se encontrou e as lembranças que ficam são as melhores possíveis.Quem sabe o que vem pela frente?Quem sabe não possamos nos divertir ainda mais?Aprender mais?Novos amigos,novas perspectivas,nova trilha sonora,novas estórias pra contar...quem sabe menos trapalhadas...ou não,são engraçadas.Enfim, "Cada um é cada um!e cada qual com seu cada qual!" rsss Amo vocês,de verdade!Obrigada por fazerem parte da minha vida!Que as pessoas novas sejam bemvindas e que possamos dar ainda muitas risadas!Fica a musiquinha!

CHORO DE OUTONO
Um choro de outono na casa de Antonio Um choro de outono na casa de Antonio Lá estava eu naquela casa Bob Marley estava também Era quase sempre as seis da tarde E de cima se via a chegada do trem Noel com Cartola conversavam Sobre a arte que anda na contra mão Que vale a pena como uma antena Servindo apenas ao coraçào Um beque uma pinga,Jacó e Pixinga Um frio na barriga Torquato,Raul Charutinho maloca o Sampaio na toca Miriam bate na porta do malandro urubu Urubu malandro Um beque uma pinga,Jacó e Pixinga Um frio na barriga,Clementina,Pagú Charutinho maloca o Sampaio na toca Miriam bate na porta do malandro urubu Urubu malandro,urubu,urubu malandro

sábado, 15 de março de 2008

Anyone else but you


You're a part time lover and a full time friend
The monkey on you're back is the latest trend

I don't see what anyone can see, in anyone else
But you

Here is the church and here is the steeple
We sure are cute for two ugly people
I don't see what anyone can see, in anyone else

But you
We both have shiny happy fits of rage
I want more fans, you want more stage

I don't see what anyone can see, in anyone else

But you
You are always trying to keep it real
I'm in love with how you feel

I don't see what anyone can see, in anyone else
But you
I kiss you on the brain in the shadow of a train
I kiss you all starry eyed, my body's swinging from side to side

I don't see what anyone can see, in anyone else

But you
The pebbles forgive me, the trees forgive me
So why can't, you forgive me?
I don't see what anyone can see, in anyone else
But you
Du du du du du du dudu
Du du du du du du dudu

I don't see what anyone can see, in anyone else

But you