sábado, 16 de junho de 2007

*NOSTALGIA* Crônica integrante da antologia resultante do 1º Concurso de Crônicas de Porto Seguro*

Vamos lá....Essa tal de nostalgia não tem cura,já me falaram.Tem a ver com sentimentos,sensações de uma época que como diz a musiquinha (que tempo bom,que não volta nunca mais!!!) não voltam....

Percebí que é consenso geral que ninguém está livre de sofrer de nostalgia ainda mais quando se começa a acumular décadas de vida e mais décadas ainda de entendimento do que isso realmente significa.

Ao meu ver,existem duas razões: uma é o medo de não se ter no futuro algo que já se teve no passado,ou seja,esse medo do futuro,do incerto...uma droga.

A outra razão é mesmo o fato de que ninguém (que atire a primeira dentadura quem pensa o contrário!),ninguém quer envelhecer.

Dessa forma,acabamos esquecendo o mais importante:viver o presente...morno,quente,frio,doce ou sem sal...ao menos está aqui,agora.

Dureza começar a pensar nisso aos 30,mas numa cidade onde a faixa etária média gira em torno dos 13 anos...normal.Bom,a outra faixa está lá na “melhoridade”....pra lá dos 60.

A merda toda é que você sabe que depois dos 30 things won’t get any better!!!!Will they???

Poxa,é legal essa estória de se acumular conhecimento e malícia que você não teria há 10 anos atrás....mas sinceramente de que me serve isso com um corpinho de 20????Os 20 sim,deveriam durar uns 20 anos.Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhrrrggggggghhhhh!

Já me disseram também que quem vive de passado é museu.Mas esse sentimento de simplesmente não saber se você deveria mesmo ter escolhido a estrada de tijolinhos amarelos ao invés da ruazinha esburacada ,na contramão e sem saída....ah,não tem preço.Não tem preço porque ninguém pagaria para estar nessa situação.

Hummm,hoje está tudo muito bom,tudo muito bem.Então,Carpe Diem,não é mesmo???Mas esse fantasminha aqui do meu lado insiste em me dizer que no final das contas eu posso estar com 40 me arrependendo de não ter descido do ônibus quando estava nos 30.Não tem matemática que resolva.Nem psicologia que dê jeito.Já pensou?Daqui pra frente,não tem mais parada....se pular daqui em diante,vou me estatelar feio....

Me assusta mais ainda de pensar que se eu gritar “ô seu motô,para aí que eu vou descer...” eu possa parar na encruzilhada fatal entre o nada e o lugar nenhum sem ninguém pra me resgatar....o carro mais próximo está uns anos à frente ou há 10 anos atrás....

Fico aqui,eu comigo mesma e minha sopa de letrinhas.

Pra MEIO entendedor,nem BOA palavra basta!!!!

Nenhum comentário: