segunda-feira, 13 de agosto de 2007

PERGUNTAS


Tantas músicas chamadas "Resposta"..tantos textos...poucos falam de nossas perguntas....infindáveis e sem solução.Tá aí,escrevi esse texto hoje,pensando em todas as perguntas que tenho ouvido e em todas respostas que não posso dar....aos meus amigos do coração,às minhas amigas lindas que não sabem o que fazer da vida...às pessoas que amo tanto....

***********************************************************************************

Quantas perguntas fazemos por dia?Quantas perguntas sem respostas?Será que estamos fazendo as perguntas certas?Por que nunca estamos satisfeitos?

Quantas metáforas você já usou tentando explicar o que sente?

Quantas perguntas retóricas você fez esperando ouvir uma resposta lá de dentro e quantas vezes ficou sem essa resposta?

Quantas vezes perdeu a cabeça?

Quantas vezes se arrependeu?

Quantas coisas deixou de dizer por esperar a hora certa?

Quantas coisas deixou de fazer por medo?

E será que queremos mesmo alguma resposta?

Quantas vezes pensou mais em você do que em qualquer outra pessoa?

Quantas vezes fez o que não queria para agradar alguém?

Quantas vezes fez o que não devia porque sabia que lhe faria bem?

Quantas pessoas você marcou?Quem são as pessoas que lhe deixaram marcas?

Você acredita no amor?

Você acredita em você?

Você acredita em mim?

Por que às vezes parece que é tão certo estar no lugar errado?

O que é realmente errado?

Que mentiras são perdoáveis?

Mentir pra si mesmo,é pecado?

Quantos erros cometemos?Quantos deles podemos consertar?

É errado errar por amar?

É proibido tentar?

E quem fez as regras ?Qual é a punição?

Até onde podemos ir?

Você tem pressa de chegar?

Sabe ao menos onde quer estar?

Se não for aqui,onde é o meu lugar?

Buscamos respostas para as perguntas erradas

E nunca estamos satisfeitos com as respostas dadas

Porque não sabemos o que queremos

E talvez quando soubermos

Não faça mais sentido

Porque a razão perde a razão

As palavras voam com o tempo

E continuamos sem saber

Se estamos satisfeitos

Continuamos nos perguntando e ouvindo ecos de nós mesmos

Ecos vazios que não nos trazem nenhuma solução

Vamos errando tentando acertar

Um erro de cada vez

Até podemos nos encontrar

No silêncio de nossas dúvidas

E quem sabe você possa me perguntar

Perguntas que não saberei responder

Mas ao menos,quando estamos juntos

Não precisamos mesmo saber.

Somamos nossas dúvidas e dividimos nossos medos

Você continua perguntando e eu tentando entender.

Um comentário:

Léo - Aluno disse...

Posso perguntar uma coisa?
“Porque...”
hehehe
Mais um texto para deixar qualquer um de boca aberta!!!
De onde você tira tanta inspiração???
Fico admirado quando leio as suas palavras. Cada uma delas possui um peso diferente, cada uma marca o espaço de forma constante, “inexorável” e com intensidade, muita intensidade.
Parabéns... Você realmente é muito boa.
“Sorte daquele que POSSUI esse talento”.
Até